Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

16/09/2019

Lançamento: Comanche #2

(informação e imagens disponibilizadas pela editora; clicar nas imagens para as aproveitar em toda a sua extensão)


 

4 comentários:

  1. No primeiro volume nem uma introdução mereceu e nem há referência ao ano da publicação de cada album.
    Impressionante o amadorismo. E a opção não ter sido a cor...
    É comparar com as edições da http://www.ponentmon.com em espanhol, como o integral do Buck Danny, por exemplo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Lights,
      Também senti a falta de uma introdução e de dados sobre as obras, mas neste caso o problema não é o amadorismo, mas sim ter sido seguida uma edição estrangeira.
      Quanto à questão do preto e branco e da cor, convido-o a ler o texto que tenho agendado para amanhã sobre o segundo volume desta edição integral da Comanche de Greg e Hermann.
      Boas leituras!

      Eliminar
  2. Caro Pedro,
    Obrigado pelo seu comentário e interessante (como é habitual) artigo que entretanto publicou e que mereceu a minha melhor atenção.
    O meu comentário da cor vs preto e branco tem haver com a forma como conheci e aprendi a gostar de Comanche.
    É um pouco como agora ver Corto Maltese a cores vs o preto e branco que era publicado no Tintim.
    Mas vou ler o Comamche com outra prespectiva e atender aos pormenores que descreveu no seu post.

    Obrigado e abraço,
    Lights

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também descobri Comanche a cores e tenho todos os álbuns dessa forma, mas vê-la agora a preto e branco - NESTE preto e branco - foi uma revelação!
      Quanto ao Corto, prefiro-o a preto e branco, como foi criado originalmente...
      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...