Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

05/11/2017

Leitura Nova: Bouncer - To Hell and back



(nota informativa disponibilizada pela editora)

Bouncer é agora o proprietário de o INFIERNO, um dos saloons de Barrio City. Trata-se de mais uma dessas cidades áridas do Far West, onde o estrangeiro de passagem encontrará mais facilmente whisky adulterado do que água, e terá mais probabilidades de dar de caras com a morte do que encontrar um filão de ouro. Bouncer, que não é um homem violento, não se defende nada mal apesar da sua deformação física, mas não hesita matar para defender aqueles e aquilo que acha justo.

Assim, desta feita, Bouncer irá até ao inferno para vingar os que ama e que foram injustamente vítimas da selvajaria que caracterizou a conquista do Oeste.
E, para conseguir que Pretty John seja julgado pelos seus crimes, Bouncer vai ter de escapar da penitenciária de Deep-End, onde foi aprisionado. Situada no meio de um deserto infestado de serpentes e outras armadilhas, esta prisão é um ninho de ratos da pior espécie, com regras muito próprias. E, como quem ali manda é um verdadeiro diabo, não é fácil escapar daquele vespeiro…
Assinado pelos mestres Jodorowsky (argumento) e François Boucq (desenho), TO HELL... AND BACK, o tomo 8 e 9 de Bouncer que até agora estavam inéditos em Português, formam um díptico a não perder, assinado por dois dos mais conceituados autores da BD franco-belga.

 

 
Argumento : Jodorowsky
Desenho : Boucq
Edição: Cartonada
Número de páginas: 128
Impressão: cores
ISBN: 978-989-99936-0-0
PVP: 22€

JODOROWSKY
Alexandro Jodorowsky nasceu em Fevereiro de 1929 em Tocopilla, no Chile, e poderia dizer-se que, antes de se dedicar à Banda Desenhada e ao cinema, Jodorowsky fez de tudo. Filho de emigrantes judeus Russos, em 1953 trocou o Chile por Paris. Jodorowsky trabalhou como palhaço, actor, romancista e encenador e em 1965 regressa ao Chile, onde roda dois filmes: El Topo e A Montanha Sagrada. Aí inicia igualmente a sua carreira de BD, criando a personagem Anibal 5, desenhada por Manuel Moro.
Em 1978 Jodorowsky e Moebius assinam o primeiro álbum em conjunto: Les Yeux du Chat. E é em 1980, pela mão de Moebius, que conhece a fama com a série As Aventuras de John Difool (o Incal), sendo inúmeros os títulos que se seguem em múltiplas parcerias (Alef-Thau, O Lama Branco, Juan Solo, A Casta dos Metabarões, para citar apenas algumas séries).
Jodorowsky recebe, em 1996 em Angoulême, o Alph’art do Melhor Argumento pelo primeiro volume da série Juan Solo.
Inicia em 2001 a série Bouncer (com desenho de F. Boucq) e em 2004 a série Bórgia (com desenho de Manara). Em 2008, termina a série Mégalex e inicia um novo ciclo da série Alef-Thau com o desenhador Marco Nizzoli.
A partir de 2010 realiza, com o desenhador chinês Dongzi Liu, Sang Royal e em 2014 junta-se a Georges Bess para a continuação de uma das suas séries de culto com La Légende du lama blanc.
Em 2016, o seu filme Poesia sem Fim é - tal como o fora La Danza de la Realidad, de 2013 - seleccionado para a quinzena dos realizadores do Festival de Cannes.

FRANÇOIS BOUCQ
Nascido em Lille (França), em 1955, François Boucq inicia a sua carreira em 1974, realizando caricaturas políticas para revistas como “Le Point”, “L'Expansion” e “Playboy”.
Embora os seus primeiros trabalhos tenham um cunho marcadamente humorístico, “Cornets d'humour” (argumento de Philippe Delan, 1978), “Rock Mastard” (argumento de Delan), “Les Leçons du professeur Bourremou” (argumento de Pierre Christin), "Les Pionniers de l'aventure humaine" (1984)…  a partir dos anos 80, Boucq começa, a par do humor, a dedicar-se a histórias mais realistas. Surge assim, em parceria com o escritor americano Jerome Charyn, “A Mulher do Mágico” (1984) e “Boca do Diabo” (1989).
Dotado de uma capacidade de trabalho pouco comum (chegou a desenhar duas pranchas por dia, sem pôr em causa a qualidade que tinha proporcionado a fama), François Boucq trabalhará ainda com o escritor e argumentista Alejandro Jodorowsky em “Face de Lua” (1991), em “Trésor de l'ombre” (1999) ou no western “Bouncer”.
François Boucq foi Grande Prémio de Angoulême em 1998 e a sua mais recente obra “Le Janitor - Tome 5”, com argumento de Y. Sente, foi publicada em França em Setembro de 2017.

(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

13 comentários:

  1. Sem a mínima dúvida a melhor edição do ano de 2017!

    ResponderEliminar
  2. estou de acordo, pelo menos uma das melhores. Este ano já tivemos a sorte de ter belas e muito boas edições. Uma bela surpresas.

    Letrée

    ResponderEliminar
  3. Andei às voltas pelo post á procura de saber qual era a editora, pois não acreditava que fosse a ASA. Vi o simbolo na capa e pensei que pudesse ser a Arte de Autor, mas só "confirmei" olhando para os links "leituras relacionadas"...

    Parabéns à AdA e 22 por dois albuns de FB é um preço muito bom.

    ResponderEliminar
  4. Já agora, há alguma razão objectiva de não traduzir o titulo? "Ir ao Inferno e Voltar", é assim tão mau?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O título original da edição francesa é mesmo esse: o primeiro dos dois álbuns chama-se "To Hell..." e o segundo "And Back". Já estava em inglês, não faz sentido traduzir.

      Eliminar
    2. Aceita-se. :-)

      Eliminar
    3. Não é questão de aceitar ou não, pco69.
      Se na obra original há texto num idioma diferente, na tradução mantém-se esse texto nesse idioma. No caso do Bouncer, originalmente em francês, tudo o que é francês passa a português; tudo o que está noutras línguas - no caso o título em inglês - continua igual.
      É por isso, por exemplo, que ?ouves? o "by jove" de Blake e Mortimer...
      Boas leituras!

      Eliminar
    4. :-)
      A minha palvra "aceita-se" era mais um "OK" de percebi
      :-)

      Eliminar
  5. Boa tarde Pedro
    Alguma data para ele estar à venda no site ou noutro sitio que não seja na AmadoraBD?
    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Já consegui a informação que queria da Arte e Autor. Assim na sexta feira ficarão os dois albúns à disposição no site dele. A partir de segunda feira nas livrarias.

    ResponderEliminar
  7. Obrigado pela partilha!
    Venha de lá esse Bouncer!
    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  8. Pensando em que decidiram pegar nas "desistências" da ASA, será que também "poderiam/decidiriam" pegar na desistência do Universal War One em que só falta o último volume da primeira série? Já nem sei qual era a editora....
    Na verdade, já o tenho e já o li em francês, mas neste caso até o comprava de novo em português.

    E uma pergunta para o Pedro, para a comunidade e para a ASA...
    Será que a ASA irá continuar a editar Murena, que saiu mais um volume agora em novembro 2017 em França?

    ResponderEliminar
  9. e já agora o Armazém Central e o Mattéo que já há mais dois livros? Ui se formos por aí.............acho que não parávamos.

    Letrée

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...