Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

20/04/2012

Leituras Novas

Abril de 2012

ASA
Provérbios com gatos
Catherine Labey
Gatos… Graciosos, brincalhões, ternurentos, são eles que nos falam de provérbios, numa abordagem diferente da sabedoria popular. Muitos provérbios existem também além-fronteiras, mas outros têm um sabor essencialmente português.

Dragon Ball #17 – A luta contra o terror
Akira Toriyama
Son Goku é o maior herói da Terra. Cinco anos depois de derrotar o rei demónio Piccolo, cresceu e formou família - tem um filho, Son Gohan. Mas qual é a verdadeira razão da incrível força de Son Goku? Um visitante do espaço chega e traz notícias terríveis – Goku é um extraterrestre, e o visitante, Raditz, é seu  irmão! Quando Raditz demonstra ser um assassino implacável, Goku tem de enfrentá-lo para salvar a sua família e a raça humana. Uma aliança surpreendente pode ser a última hipótese da Terra: Goku vai juntar-se ao seu velho inimigo Piccolo...!

À procura de Ideiafix
Livro com 12 ilustrações para os mais pequenos testarem as suas capacidades visuais.
É um livro-jogo (ao longo do livro, os jogadores, consoante o desempenho, vão conseguindo “ossos”. Ganha quem obtiver maior pontuação).


ASA/Público
Colecção Thorgal
#3 Loba
#4 A Guardiã das Chaves
#5 A Espada-Sol
Van Hamme e Rosinski

Associação Tentáculo
Zona Nipon 1
João Vasco leal, Ana Oliveira, Carlos Páscoa, Pedro Carvalho, André Oliveira, Bruno Ma, Fil, Ana C. Nunes, Rui Alex, Catarina Guerreiro, Paula Almeidsa, Gabriel Martins, André Lima Araújo, Bruno Bispo, Victor Freundt, Filipe Duarte, Arsia Rozegar e Joana Varandas
A Zona Nipon 1 é a primeira de uma série que terá o oriente asiático como inspiração. Este universo gráfico está presente no imaginário de muitos de nós, apaixonados por BD e ilustração. Assim, uma edição deste género já se exigia há muito, entre os colaboradores do projecto Zona.
Este novo número será apresentado no evento Anicomics Lisboa, na Biblioteca Municipal de Telheiras, dia 5 de maio.
Terá 98 páginas a preto e branco, a capa é do ilustrador João Vasco Leal e o interior conta com uma entrevista a Carlos Páscoa.


Bertrand Editora
O País dos Cágados
António Gomes Dalmeida e Artur Correia
Da dupla de autores de “História Alegre de Portugal II”, Artur Correia e António Gomes Dalmeida, um livro que, com todo o humor a que nos têm habituado, faz um retrato da história mais recente do nosso país, desde o governo de Salazar ao de Passos Coelho, passando pela moeda da troika.


Contraponto
Marjane Satrapi
«Um livro revelador, cativante e inesquecível. Uma obra extraordinária.» The New York Review of Books
Com uma memória inteligente, divertida e comovente de uma rapariga que cresce no Irão durante a Revolução Islâmica, Marjane Satrapi consegue transmitir uma mensagem universal de liberdade e tolerância.
«Estamos em 1979 e, no Irão, sopram os ventos de mudança. O Xá foi deposto, mas a Revolução foi desviada do seu objetivo secular pelo Ayatollah e os seus mercenários fundamentalistas. Marjane Satrapi é uma criança de dez anos irreverente e rebelde, filha de um casal de classe alta e convicções marxistas. Vive em Teerão e, apesar de conhecer bem o materialismo dialético, ter um fetiche por Che Guevara e acreditar que consegue falar diretamente com Deus, é uma criança como qualquer outra, mergulhada em circunstâncias extraordinárias.
Nesta autobiografia gráfica, narrada com ilustrações monocromáticas simples mas muito eloquentes, Satrapi conta a história de uma adolescência durante a qual familiares e amigos “desaparecem”, mulheres e raparigas são obrigadas a usar véu, os bombardeamentos iraquianos fazem parte do quotidiano e a música rock é ilegal. Contudo, a sua família resiste, tentando viver uma vida com um sentido de normalidade. Um livro inteligente, muito relevante e profundamente humano.» BBC
Em 2007 Persépolis foi adaptado ao cinema e das muitas nomeações para prémios que teve destaca-se a do Óscar para melhor filme de animação.


Edição de autor
MORES et al
Topedro



NCreatures
Banzai #2
Joana Rosa Fernandes, Natália Batista, Cristina Dias, Marta Patalão e Manuela Cardoso




Pedranocharco
BDJornal #24 (2ª edição)
Os 60 anos de Tex Willer são assinalados nesta edição do BDjornal com um dossier especial que vai do significado do western em si próprio ao western na banda desenhada, da história da Casa Bonelli à história de Tex Willer e daí à publicação da banda desenhada de 14 páginas Tex Willer – Uma Tarde Quente gentilmente cedida pela Sergio Bonelli Editore, por via de José Carlos Francisco, responsável pelo Tex Willer Blogue e representante em Portugal da Mythos Editora, que edita a versão brasileira de Tex e a distribui por cá. E vamos um pouco mais longe nestas abordagens ao tema “western-tex-bonelli” ao incluir na presente edição entrevistas com dois autores brasileiros, Wilson Vieira e Fred Macêdo (dos quais publicámos no BDj #23 a BD Evolution e nesta edição reincidimos neles, com o western de terror Kwi-Uktena), fãs do western e tendo um deles, Wilson Vieira trabalhado mesmo na Casa Bonelli.
Tínhamos previsto para próxima edição a publicação de uma biografia de Héctor Germán Oesterheld, o argumentista argentino assassinado, com quase toda a família – as quatro filhas, os genros e netos, sobrando apenas a esposa e dois dos netos – pela ditadura militar do general Videla, em 1977. No entanto e face à exposição que vai estar patente no FIBDA 2008 sobre Oesterheld e o convite do Festival à sua viúva Elsa Sánchez para estar presente na Amadora, decidimos a sua inclusão já nesta edição do BDj, até como forma de homenagem a um dos grandes argumentistas da BD mundial.

 (Os textos, quando existem, são da responsabilidade das editoras)
 

7 comentários:

  1. A Asa entrou na fase "z" em boa hora como vem ai o Dragon Ball Kai na Sic Radical,pode utilizar a publicidade remasterizda do Dragon Ball para ajudar as vendas DAS bds. :)

    Mas não eram para ter parado no fim da 1a fase de Dragon Ball anime???

    ResponderEliminar
  2. Olá Optimus,
    Um elogio, até admira! Estás a sentir-te bem? Eh eh eh!
    Tanto quanto sei, a ASA tem contrato para editar todo o Dragon Ball...
    Boas leituras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tanto quanto eu sei, o 17 é o último volume no contrato. Dito pelaprópria ASA.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Eu só elogio quando acho que merece,não sou lambe botas que diz ámen com tudo o que a editora (qualquer que ela seja nacional ou internacional)edita.
      Por acaso tive quase para começar a colecção mas não saber se iria até ao fim e os volumes anões com lombada fora do sitio lá me afastaram.

      Eliminar
    4. Olá Optimus,
      Não te queria melindrar, foi só uma brincadeira...
      Mas concordo contigo: há alturas para elogiar e outras para criticar. E ainda outras para ignorar!
      Boas leituras!

      Eliminar
  3. - Por estranho que pareça (Inclusive para mim), Thorgal foi sempre um personagem dentro da BD franco-belga que me passou ao lado. Estou a aproveitar a colecção da ASA para descobrir este clássico.

    - Quantos anos foram necessários para o Persépolis ser editado em português?

    - Tive a oportunidade de ler o “Mores” bem como o belíssimo “Fragmentos”, do Topedro. Gostei muito de ambos.

    Um abraço.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...