Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

23/04/2012

Dampyr regressa a Portugal














A zona vinícola do Douro e a zona ribeirinha do Porto e de Vila Nova de Gaia vão ser palco de uma aventura aos quadradinhos de Dampyr, “Tributo di sangue”, a publicar em Junho, em Itália, no número 147 da revista mensal com o seu nome, cuja capa e duas pranchas são aqui apresentadas em estreia mundial.
A história, que “faz parte do ciclo dedicado a Thorke, um demónio da Dimensão Negra que leva os seus seguidores ao canibalismo”, segundo o argumentista, Giovanni Eccher, “faz referência a vários aspectos histórico-geográficos do local em que é ambientada: o vinho do Porto e as caves de Vila Nova de Gaia, a especificidade cultural de Miranda do Douro e as perseguições aos judeus perpetradas pela população cristã e pela Inquisição portuguesa no século XVI”.
A escolha desses locais fica a dever-se, segundo Eccher, ao facto de ter ficado “impressionado com eles durante uma belíssima viagem a Portugal”. Apesar de só conhecer a zona ribeirinha “como turista que passou ali alguns dias”, considera-a “espectacular do ponto de vista cenográfico”, tendo imaginado “no local uma cena de acção na ponte Luís I”, que depois inseriu no seu argumento, que inclui diversas personagens portuguesas e mesmo “um fantasma que se manifesta com um traje típico mirandense”.
O desenho esteve a cargo de Maurizio Dotti, que confessou nunca ter tido “o prazer de visitar a zona ribeirinha do Douro”, embora a considere “certamente belíssima, a julgar pelas fotos” cedidas pelo argumentista, nas quais se baseou para a desenhar, tendo sido a sua maior dificuldade “tornar os lugares e itinerários reconhecíveis”.
Protagonista de histórias fantásticas de terror, cujas primeiras 12 revistas foram distribuídas em Portugal, na versão brasileira da Mythos Editora, em 2005, Dampyr (designação de um filho de uma humana e de um vampiro) é uma personagem da Sergio Bonelli Editore, responsável também pelos grandes sucessos dos fumetti (BD popular italiana) que dão pelo nome de Tex e Zagor.
De seu nome Harlan Draka, foi criado por Mauro Boselli e Maurizio Colombo em 2000, dedicando-se a caçar vampiros e demónios, sendo a segunda vez que isso o traz até Portugal, pois em 2006, em "Lo sposo della vampira" (Dampyr #75), já tinha passado por Trás-os-Montes.

Este texto e as respectivas entrevistas não teriam sido possíveis sem a inestimável colaboração de José Carlos Pereira Francisco, para os contactos com os autores e a Sergio Bonelli Editore, e de Julio Schneider, para a tradução das questões e das respectivas respostas. A ambos o meu muito obrigado.

(Versão revista e aumentada do texto publicado no Jornal de Notícias de 14 de Abril de 2012)

4 comentários:

  1. HUM, belo "blog", meus parabéns!

    Passe depois em meu principal "fotolog", relacionado ao material artístico que produzo: http://flogvip.net/alberteeinsteinecia.

    Bom, abraços e até mais então!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sávio,
      Obrigado pela visita e pelo elogio!
      Boas leituras!

      Eliminar
  2. Interesso-me muito por HQ´s com ambientações reais, ainda mais em cidades tão lindas como são Porto e Gaia. Vai ter que fazer parte da minha coleção!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Marcello,
      A escolha de cidades reais, facilmente identificáveis, ajuda a dar credibilidade às histórias, mesmo no caso de uma narrativa fantástica como Dampyr e cria com os leitores locais uma afinidade única...
      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...