Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

26/04/2019

Spirou e Fantasio de Franquin: Histórias, inéditos e lacunas

A - muito recomendável - colecção Spirou e Fantasio de Franquin, que a ASA e o Público começaram a publicar no passado dia 24, sendo quase integral, deixou de fora algumas das histórias que Franquin assinou. Mais até do que inicialmente anunciado.
Descubram, já a seguir, a listagem das histórias, as inéditas e as que faltam.
Na verdade, depois de uma análise às histórias incluídas nestes 11 volumes e de uma comparação com os álbuns que possuo e com as listagens disponíveis existentes online sobre as edições de Spirou em português, constata-se que apenas dois livros - o 9.º e o 11.º - trazem histórias inéditas.
Fica a sensação que foram consideradas inéditas aquelas que não saíram na anterior colecção Spirou de 2007, da parceria ASA/Público, mas a verdade é que, antes dela, tinha havido diversas editoras - Camarada, Arcádia, Pública, Círculo de Leitores, Meribérica - e revistas ou suplementos de jornais - Camarada, Zorro, Spirou, Jornal da BD, BDN, Público Júnior - a publicar aventuras de Spirou e Fantásio, assinadas por Franquin. Algumas delas, reconheço, há dezenas de anos, muitas delas quase impossíveis de encontrar hoje, mas a verdade é que estes factos surgem em oposição ao anunciado no lançamento da colecção e pedem maior rigor em futuras iniciativas.
Mas - que fique claro - isto - a par do que já escrevi aqui - não põe em causa o interesse da colecção Spirou e Fantasio de Franquin, nem questiona a excelente oportunidade que é agrupar (praticamente) toda a produção de Franquin na série, numa boa edição actual.

Então, sem mais demoras, aqui fica a listagem das histórias de cada volume, as que são (realmente) inéditas em Portugal e as que (ainda assim) ficaram de fora.

As Histórias
1. O Feiticeiro de Champignac (1950) / Spirou e os Herdeiros (1951)

2. Os Ladrões do Marsupilami (1952) / O Chifre do Rinoceronte (1952)

3. O Ditador e o Cogumelo (1953) / A Máscara Misteriosa (1954)

4. O Refúgio da Moreia (1954) / Os Piratas do Silêncio (1955)

5. O Gorila (1956) e Outras Aventuras
- Férias sem História (1957)
- O Ninho dos Marsupilamis (1960)
- A Feira dos Bandidos (1958)

6. O Dinossauro Congelado (1957) e Outras Aventuras
- O Medo do Outro Lado do Fio (1959)
- O Prisioneiro do Buda (1958)

7. Z de Zorglub (1959) / A Sombra do Z (1960)

8. QRN Sobre Bretzelburg (1961) / Sarilhos em Champignac (1967)

9. A Herança e Outras Aventuras
- O tanque (1946)
- Spirou e a Casa Pré-fabricada (1946)*
- A Herança (1946)
- Radar, o Robot (1947)*
- Spirou e os Planos do Robot (1948)
- Spirou no Ringue (1948)

10. Os Chapéus Pretos e Outras Aventuras
- Spirou anda a cavalo (1949)
- Spirou e os Pigmeus (1949)
- Os Chapéus Pretos (1950)
- Mistério na Fronteira (1950)
- Quick Super (1955)
- Fantásio e o Sifão
- Fantásio e os Patins Telecomandados
- A Lagosta (1957)
- O Tesouro Submarino (1958)

11. Os Elefantes Sagrados e Outras Aventuras
- As Miniaturas (1962)
- Bravo para os Brothers (1965)
- O Marsupilami Desce à Cidade (1971)*
- Não Toquem nos Pintarroxos (1956)
- O Natal do Marsupilami*
- O Marsupilami e a Vaca (1968)*
- O Marsupilami e o Rodeo*
- O Marsupilami, Cão Pastor*
- O Marsupilami e o Macaco*
- O Marsupilami à Volta da Árvore (1970?)*

* Histórias inéditas em português


As lacunas
Nalguns casos não foi fácil fazer corresponder os títulos acima indicados aos usados originalmente e noutros as histórias originais tiveram mais do que uma designação ou foram associadas sob um título genérico.
Após consulta de diversos sites, parece que as histórias a seguir listadas não fazem parte desta colecção, mas aceito - e agradeço! - que me corrijam, se for caso disso…

- Spirou et la vieille dame (1946)*

- Un conte de Noël (1946)*

- Spirou à la plage (1947)*


Histórias inéditas em português

(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

5 comentários:

  1. Olá Pedro, reparei que noutro blog que divulga esta excelente colecção aparece a história "O Tanque" integrado no nº9 e "Spirou Anda a Cavalo" no nº 10 a que podem eventualmente corresponder respectivamente "Fantasio et son tank " e "Spirou Chevalier" tentei em vão verificar a informação no site do Público. Tenho pena de não fazer a colecção toda e de ficar com a lombada incompleta, mas os álbuns que tenho do Franquin que sairam em 2007 ainda estão em perfeitas condições.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Homem do Leme. Foi erro meu, já corrigi. As duas histórias referidas estão realmente incluídas nos volumes 9 e 10.
      Boas leituras!

      Eliminar
  2. Excelente notícia! Espero que venham mais! O "Sarilhos em Champignac (1967)" é o mesmo que o "amas secas em Champignac"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, trata-se da mesma história.
      Boas leituras!

      Eliminar
  3. Se apenas pudesse escolher um seria o QRN, que por acaso já tenho, comprado há 2 anos, a meu ver é a obra prima do Franquin no Spirou.

    É uma obra perfeita na sua sátira aos regimes totalitaristas, os momentos cómicos estão bem feitos e ainda apresenta um Marsupilami em grande forma.

    Era outra época.

    Depois dos trabalhos do Franquin também engracei com aquilo que Tome e Janry fizeram (saltando a maior parte daquilo que o Fournier fez, mas o "Talismã Africano era interessante), apesar de mais cartunesco, mas impressionaram-me com o "A máquina que sonha", último album deles, tenho pena que não tivessem continuado estas aventuras com desenho mais realista.

    Já agora, o QRN não era de 1966?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...