Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

07/11/2018

Nas bancas: Largo Winch #7

(imagens e informação disponibilizadas pela editora; clicar nas imagens para as aproveitar em toda a sua extensão)

27 comentários:

  1. Vou-te dar a minha opinião (que vale o que vale) sobre duas coisas:
    * A série Largo Winch tem sido uma excelente surpresa para mim. Albuns duplos com histórias de principio meio e fim, com imensa aventura e adrenalina e alguns twists. Excelente.
    * As tuas entradas relativas à edição do album semanal, é um desperdicio do teu tempo. Não traz nada adicional que não se saiba já e não traz valor acrescentado ao blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As entradas semanais da edição de Largo Winch, servem como lembrete e registo.
      Quando lutei - e luto - tanto para receber informação das editoras, acho errado depois não a utilizar - pelo menos quando ela chega em tempo útil...
      Boas leituras!

      Eliminar
    2. Pedro, embora sem relação a este tópico :sabe se a devir já publicou o lazarus e o paper Girls segundo volume?

      Eliminar
    3. O Lazarus #1 esteve à venda na Comic Con, mas ainda não foi distribuído.
      O Paper Girls #2 ainda não foi publicado.
      Boas leituras!

      Eliminar
  2. A única questão que levanto quanto à colecção é comum a outras que já foram publicadas. As histórias, pelo menos até agora, têm sido dípticos, o que me levanta a seguinte questão: a série termina com um álbum único, o que presume que a história estará incompleta. Será que a Asa tal como fez com o XIII, não irá publicar o álbum seguinte? e deixar-nos-á outra vez "pendurados"?

    Letrée

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Letrée,
      Sim, o último díptico ficará incompleto, porque o segundo volume ainda não foi publicado em França.
      E, possivelmente, acontecerá em português o mesmo que aconteceu a XIII, com a ASA a não publicar esse volume quando ele ficar disponível.
      A alternativa, igualmente defensável, era ter terminado a colecção ASA/Público no volume #10. A solução escolhida parece-me melhor.
      Boas leituras!

      Eliminar
  3. Também estou a gostar.

    A temática fica cada vez mais adulta com cada álbum e a arte é consistente, o que ajuda na sensação de continuidade.

    Sobre a faceta adulta, penso que ainda não tinha acontecido com edições que acompanham o Público, o XIII por exemplo era mais juvenil, no Largo fala-se em finanças, corrupção, fetichismos, tortura snuff, tráfico de mulheres, droga, a violência é brutal sem ser gratuita, pois serve o argumento, etc... é um microcosmos dos tempos modernos.

    Surpreende-me que os livros não tenham um aviso sobre o conteúdo adulto, isto não é o Astérix.

    A representação de veículos e edifícios é excelente também.

    Vou ter pena quando acabar.

    ResponderEliminar
  4. Umas das melhores BD com temas realistas que li até ao momento.

    ResponderEliminar
  5. Também não exageremos, aquilo também é um bocado misógino à maneira do James Bond, as mulheres são todas boazonas e caiem aos magotes em topless no colo do Largo e numa base regular... são sinais da época, hoje em dia não é aceitável, veremos se muda nos livros mais recentes.

    Eu não me queixo mas realista realista não é. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que já li até ao 8º e estou com o Luis Silva.
      Com menos de 30 anos e com os biliões que representa, quase quase qualquer ser do sexo faminino (e alguns ou bastantes masculinos) andaria atrás dele.
      Depois tem a parte da personalidade (atribuiida pelos autores obviamente) que, após passar o deslumbramento do dinheiro, deslumbra pela personalidade em si....
      Ou seja, não me parece misógino (até porque as mulheres não retratadas como estúpidas) mas até real...

      Eliminar
    2. As mulheres são retratadas como put@s, esse é que é o problema, não são estúpidas mas muito put@s, mesmo nos confins da Birmânia, estão sempre prontas a abrir as pernas e a perder a virgindade por um gajo que só conhecem das revistas.

      Isso está bem num ou outro álbum mas em todos? não não é realista, na vida real existe mais decoro, mesmo a partir de put@s.

      Eliminar
    3. "as mulheres são todas boazonas e caiem aos magotes em topless no colo do Largo e numa base regular... são sinais da época, hoje em dia não é aceitável, veremos se muda nos livros mais recentes."

      Espero que nao mude nunca já li 5 albuns e tirando isso que ate acho comum a outros Milionários da Bd marvel/dcnao é necessario uma Winch de Saias ou o casal lesbico para agradar a todos como fizeram a Marvel com Ironheart,Thor/a (apesar de bem escrito) etc etc,Midnighter etc em DCYou e viu-se o que durou nessas editoras.

      Eliminar
    4. Optimus, tu coiso, o que tem isso a ver com aquilo que eu escrevi?

      É sempre a mesma coisa contigo, distorces tudo, confundes tudo.

      Casais lésbicos já existem nas histórias do Largo, não andas atento.

      Ninguém quer um Winch de saias, estou a falar de realismo! existe um estilo de realidade aumentada nas histórias do Largo mas no que trata às mulheres, e eu nem sou feminista, considero exagerado, como ver o mesmo nos filmes antigos do Roger Moore ou do Sean Connery, é ridículo pelos padrões actuais.

      É preciso não conhecer as mulheres e passar a vida enfiado em BDs apenas na companhia da dama mão e dos seus cinco dedos para achar isto normal.

      Eliminar
    5. E depois misturar BD europeia e Comics americanos, não tem nada a ver, nem jogam no mesmo campeonato.

      Os comics americanos estagnam com facilidade, são feitos de maneira fabril, um album do Largo leva um ano a fazer.

      Capitão América agente da Hydra, pfft, vale tudo, há falta de idéias, quam vamos matar agora para voltar depois?

      Não tem nada a ver com os trabalhos feitos na europa.

      Eliminar
    6. Parece que uma mulher que viu o seu irmão, tio, ela própria e o seu povo ser salvo por um gajo com uma personalidade fantástica e desejar perder a virgindade com ele, é uma put@.

      Parece que haver mulheres que desejam uma boa noite de cambalhota com um gajo (milionário ou não), ou seja uma mulher gostar de sexo é uma put@.

      Aparentemente os homems podem andar a fod.r a torto e a direiro e são garanhões, e as mulheres que fazem ou querem fazer o mesmo que os homens são put@s.

      O sexo ainda cria muita confusão na cabecinha de muita gente...

      Eliminar
    7. É perfeitamente normal que as mulheres gostem de largo.
      É jovem,tem boa aparência, tem personalidade, é um dos homens mais ricos do mundo.
      Anormal seria, no mundo em que vivemos, elas não caírem por largo...

      Eliminar
    8. Sobre o que acabou de dizer: irrealista seria elas não caírem .
      Quem tiver experiência de vida com as mulheres sabe como elas se comportam.
      É verosimil a reação delas a winch.

      Eliminar
    9. Esta atitude acontecer em cada album é inverosímil sim, ele nem podia sair de casa.

      Eliminar
    10. "Parece que uma mulher que viu o seu irmão, tio, ela própria e o seu povo ser salvo por um gajo com uma personalidade fantástica e desejar perder a virgindade com ele, é uma put@."

      Sim, se acaba de o conhecer há 5 minutos.

      Sim, ele salvou o povo dela, as coisas que se inventam quando não se têm argumentos suficientes.

      "Aparentemente os homems podem andar a fod.r a torto e a direiro e são garanhões, e as mulheres que fazem ou querem fazer o mesmo que os homens são put@s."

      Não, isso também seria inverosímil, por isso indiquei o exemplo dos filmes do James Bond em que a put@ é ele.

      Isto não é sexo, não passam de fantasias masculinas.

      Se achas que na vida real isto é assim, sexo livre e sem consequências vais ter problemas Xico Manuel, já fazes a barba?



      Eliminar
    11. Pedro Santos, se largo existisse não teria mulheres em cada álbum.
      Mas todos os dias, várias ,e não teria de fazer nada.
      Quem conhece ,minimamente, a espécie humana sabe do que estou a falar.
      Elas devoravam no.

      Eliminar
    12. E são todas boazonas? a sério? mesmo nos confins da Birmãnia, mal alimentadas e ainda sacrificam a vida por ele, por um ricaço bem apessoado, francamente nem são humanas, mas o Largo é mágico até tem o condão de virar lésbicas.

      Isto tudo acumulado, por favor... conhecer minimamente a espécie humana? isto é uma fantasia masculina extrema! é adolescente.

      Nem me incomoda por aí além mas torna os albums datados assim como os filmes do James Bond nos anos 60, 70 e 80.

      Comecei agora a ler o novo album, dei por uma cega boazona, aposto que também vai marchar... depois volto aqui para tirar teimas.

      Eliminar
  6. Abana com uns valentes milhões e vais ver quantas mulheres se pavoneam à tua frente. Pensas que o CR7 tem a vida fácil... (sarcasmo)

    ResponderEliminar
  7. Sem dúvida das melhores que já li, com ritmo frenético, personagens bem conseguidas, grande criatividade de argumento e excelentes desenhos dos autores. Tenho apanhado é algumas páginas em que a impressão nos balões de diálogo não está bem nítido, mas devem ser pequenas falhas na gráfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso chateia-me, existem partes em que até faltam palavras, parece-me que este problema apenas ataca os balões.

      Eliminar
  8. Relativamente à história do sexo e das mulheres terem vontade de ir com o Largo para a cama, sem ser para dormir:
    Album 12, página 62, vinheta 3...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a excepção que confirma a regra, não é?

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...