Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

27/07/2018

Jeremias: Pele

Preocupação social


Uma das características marcantes da obra de Maurício de Sousa - para além dos óbvios humor e amizade - é a preocupação social, a integração de todos.
Em Jeremias: Pele, Rafael Calça e Jefferson Costa levam essa preocupação - até com laivos de denúncia - a um nível nunca visto nas revistas da(s diferentes) turma(s).
Personagem menor na vasta galeria criada por Maurício - apesar de ter sido um dos primeiros, logo no início da década de 1960 - Jeremias distingue-se imediatamente pela cor da sua pele, naturalmente chamada ao título deste livro e o mote para uma narrativa sobre racismo.
Porque, se nas “historinhas “ de Maurício - escreve o próprio no prefácio - “o Jeremias sempre viveu num ambiente ideal (…) em que todos convivem em harmonia, independentemente da cor da pele”, “não é assim na vida real”. E foi isso que Calça e Costa, quiseram mostrar numa história, naturalmente com menos humorm do que outras Graphic MSP, em que se salienta a forma como conseguem passar da alegria inicial de Jeremias - bom aluno, membro de uma família unida, feliz… - para o seu primeiro (?) verdadeiro choque com a realidade e com a diferença como grande parte da sociedade - os colegas de escola, os amigos, a própria família…, a diversos níveis - vê o seu tom de pele diferente - com receio, ódio, desprezo... E a incapacidade global de lidarem, de viverem, de prepararem aquele (inevitável) momento charneira.
Se os autores colocaram na história aos quadr(ad)inhos muita da sua experiência pessoal - por isso a narrativa soa tão credível, contribuindo para isso igualmente a inclusão de elementos reais (de São Paulo) - é verdade que também souberam ser contidos e equilibrados, fugindo a um tom panfletário que Pele podia facilmente ter assumido, sem no entanto deixarem de passar a sua mensagem.
Alguns poderão dizer - com algum fundo de verdade - que apesar de tudo que o protagonista passa, no final o relato se aproxima mais do “ambiente ideal” de Maurício do que da “vida real”, mas da leitura senti que o intuito era exactamente passar - apesar de tudo - uma mensagem de esperança e de crença no próximo e num mundo melhor.
Que depende - muito - de cada um de nós, seja qual for a nossa cor…

Nota final para a integração de(ste) Jeremias num universo ‘alternativo’ - o das Graphic MSP encaradas como um todo ou, melhor, como partes complementares de um mesmo mundo - através da inclusão neste Pele de protagonistas de outras dessas variações do universo inicial de Maurício.

Jeremias: Pele
Rafael Calça (argumento)
Jefferson Costa (desenho)
Panini
Brasil, Abril de 2018
190 x 275 mm, 96 p., cor, capa dura
R$ 41,90

(imagens disponibilizadas pela editor, aquando da apresentação do livro; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

4 comentários:

  1. Não, é edição brasileira importada.
    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. ok, obrigado. e como faz para importar?

    ResponderEliminar
  3. Tenho comprado/encomendado na Casa da BD (https://www.facebook.com/CasaDaBd/).
    Boas leituras!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...