Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

26/06/2018

(Re)Recomeço Disney


 
Se há algo que é preciso reconhecer - no que à edição da BD Disney diz respeito - é que a Goody tem sabido ouvir os seus leitores - aqueles que se manifestam pelo menos... - e tentado ir ao seu encontro nos sucessivos ajustes que tem feito.
A nova vaga de edições deste (re)recomeço Disney, prova-o mais uma vez.

Comecemos pelas edições semanais que, a avaliar pelo primeiro número de cada uma (#4 ou #5, na verdade), deixaram de ser ‘Comix disfarçadas’ para assumirem o protagonismo do herói que lhes dá título.
Se não, vejamos: na Mickey #4, o rato protagoniza 4 das 7 histórias - e, mais ainda 115 das 128 páginas; em Tio Patinhas #5, o milionário apenas está ausente numa das 7 narrativas - e em apenas 9 das mesmas 128 páginas; finalmente, na Donald #5 - que um atraso fez com que só deva chegar às bancas hoje, apesar do anúncio antecipado - o pato temperamental - como tal ou como Superpato - não entra em 2 das 5 histórias - 19 das 128 das páginas da revista. Ou seja, quem compra a publicação, pode ter - é essa a ideia que fica - a maioria das histórias (e das páginas) com as personagens que dão nome à publicação.
Para além disso, nesta remessa (tripla) inicial, agora mais consistentes devido à melhoria do papel utilizado, se continuam em maioria as histórias italianas, encontram-se também narrativas de outras origens, como o Brasil ou Estados Unidos... surgindo assim, a par de Casty, Conrado Mastuantono ou Giorgio Cavazzano, nomes como Don Rosa ou Paul Murry - com o 'meu' Mickey, aquele que descobri na infância e com o qual cresci...

A par destas revistas regulares, a Goody foi também ao encontro dos leitores que pedem um pouco mais, em termos de qualidade editorial, experimentando um formato intermédio, entre o ‘formatinho’ tradicional e o álbum de capa dura, na mini-série (em cinco números - serão demasiados para uma primeira vez?) Os Fabulosos Feitos de Fantomius: Ladrão & Cavalheiro, que permite (re)descobrir - parte delas (ou todas?) já tinham sido publicadas pela Goody - as histórias do inspirador do Superpato, que aplicou os mais surpreendentes golpes no início do século XX.
Numa edição cuidada - complementada com uma entrevista ao seu criador, Marco Gervásio, e um artigo sobre a personagem, os seus coadjuvantes e algumas curiosidades - o ‘formato’ (geralmente associado às edições) Marvel permite olhar - e desfrutar - de outra forma a arte Disney e vislumbrar pormenores que até agora passavam ignorados, comprovando mais uma vez que o tamanho importa.
Há um custo acrescido, sem dúvida, consequência da maior qualidade proporcionada e o sucesso - ou não - da edição dependerá tanto de ela encontrar os seus leitores, quanto de a escolha de Fantomius - e da opção por 5 números - ter sido - ou não - a mais acertada.
A resposta, dependente destas variáveis - e também de outras externas - só será conhecida a médio prazo. Haja leitores (Disney) para que estes diferentes segmentos possam (continuar a) proporcionar mais diversidade no mercado alargado de BD que actualmente temos.

Mickey #4
Tio Patinhas #5
Donald #5
Goody
Portugal, Junho de 2018
135 x 190 mm, 132 p., cor, capa mole
2,50 €

Os Fabulosos Feitos de Fantomius: Ladrão & Cavalheiro #1/#5
Goody
Portugal, 7 de Junho de 2018
168 x 260 mm, 112 p., cor, capa mole
7,90 €

(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

2 comentários:

  1. Boas ...
    Por mim grande entusiasta das BD Disney ressalvo que dificilmente comprarei as edições de Fantomius ... Dou 35€ por edições completas em hardcover ... estas edições parecem-me muitíssimo pobres na sua relação preço qualidade.

    Falta sempre o mítico Disney Especial

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. "Os Fabulosos Feitos de Fantomius: Ladrão & Cavalheiro, que permite (re)descobrir - parte delas (ou todas?) já tinham sido publicadas pela Goody - as histórias do inspirador do Superpato, que aplicou os mais surpreendentes golpes no início do século XX.
    Numa edição cuidada - complementada com uma entrevista ao seu criador, Marco Gervásio, e um artigo sobre a personagem, os seus coadjuvantes e algumas curiosidades - o ‘formato’ (geralmente associado às edições) Marvel permite olhar - e desfrutar - de outra forma a arte Disney e vislumbrar pormenores que até agora passavam ignorados, comprovando mais uma vez que o tamanho importa."

    Então já foi editado nestes volumes:

    https://i0.wp.com/bandasdesenhadas.com/wp-content/uploads/2017/03/CapaEspecial35.jpeg?resize=640%2C900

    http://1.bp.blogspot.com/-HCyXPAdEJp8/VRUin2Ab7vI/AAAAAAAAanI/FQXbfGeFXpI/s1600/CapaEspecialSuperpato.jpeg

    http://www.centralcomics.com/wp-content/uploads/2016/01/CapaEspecial26.jpeg Disneys Especial,

    Não deve vender muito entao,para o formato devia ser inédito.




    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...