Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

27/02/2018

Os últimos dias de Midgard e X-Men #3


 
50/50

Por vezes há edições que apetece rasgar ao meio e aproveitar apenas a “parte boa” - ou, mais prosaicamente - ler apenas metade…

Thor, Deus do Trovão: Os Últimos Dias de Midgard
Jason Aaron (argumento)
Esad Ribic (desenho)
Arco final do ‘Thor homem’, antes da passagem - forçada - do martelo Mjolnir a uma mulher - como será visto na Marvel Especial #6 (em Abril), este relato decorre a dois tempos.
No primeiro, Thor, em parceria com a agente Roz Salomom, combate a megacorporação Roxxon, num todo de contornos ecologistas em que o Deus do Trovão acaba por surgir algo deslocado pois, apesar de se dispor a destruir - pura e simplesmente - o seu adversário e as suas empresas, acaba por recuar face à ameaça de uma acção judicial…, o que de todo não se enquadra no espírito da personagem.
Em compensação, na narrativa que decorre em paralelo - num futuro distante, durante os últimos dias da Terra - um envelhecido Thor, com o apoio de três filhas, enfrenta um Galactus uma vez mais empenhado em destruir o nosso planeta. Assumindo contornos épicos, o combate - final? - entre duas figuras míticas, uma apostada na vingança final, a outra procurando redenção e razão de existir, assume uma força e um significado a que é difícil resistir. Para mais, servido por um traço belíssimo de Esad Ribic - bem mais realista do que em O Chacinador de Deuses, narrativa inaugural deste longo arco - muito bem colorido e potenciado pelo formato deluxe da edição.
G. Floy
Portugal, Janeiro de 2018
168 p., cor, capa dura
15,00 €

_____________

X- Men #3
Jeff Lemire e outros autores (argumento)
Andrea Sorrentino e outros autores (desenho)
Aqui o ponto de partida é diferente, embora o resultado final seja semelhante. Publicação periódica, inclui várias séries em simultâneo, das quais as duas protagonizadas pelos X-Men enquanto formação e uma terceira pela jovem Jean Grey atormentada por um passado ‘emprestado’, me entusiasmam pouco, seja pelo repisar de situações, seja pela multiplicação de personagens de épocas diferentes numa mesma realidade - sem que este anacronismo seja sequer explorado.
Mas, quando se fala de O Velho Logan, o caso muda de figura. Depois do lançamento da nova realidade do ex-Wolverine, Jeff Lemire foi capaz de abraçar a boa ‘herança’ de Bendis e continuar a desenvolver o seu universo indefinido e enigmático, de forma a um tempo desafiadora e surpreendente, combinando fragmentos de memória, pedaços de situações passadas e o peso histórico do universo Marvel, tudo traçado magnificamente por Andrea Sorrentino.
Goody
Portugal, Fevereiro de 2018
168 x 260 mm, 128 p., cor, capa mole, mensal
7,90 €

(clicar nas imagens para as aproveitar em toda a sua extensão)

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Por acaso, esta passagem do martelo do Thor até gostei...não me pareceu especialmente forçada e acabou por ser contada uma boa história da Thor.
    Contrariamente a grande parte das mudanças de personagens da marvel esta para mim foi das melhores.
    Acho que os leitores portugueses vão ficar surpreendidos com a qualidade da história.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a história da passagem do martelo é interessante.
      Boas leituras!

      Eliminar
  3. Eu acho que Thor apesar de ser Bruto Guerreiro nao é um Hulk Burro que esse sim nao recuava perante a ameaça de ser processado apesar de Asgard ter muitos tesouros.E a ultima historia do ultimo capitulo já deixa em aberto essa fase,E a Marvel ja anunciou a volta do Thor braço dourado e digno nr 1.O pior na Revista X.men sao as equipas Blue e Gold e insossa Jean Grey com 11 nrs.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...