Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

23/01/2018

Os Vingadores (série II), vol. 2

Modas e manias



Os tempos recentes - na verdade talvez não tão recentes assim… tudo depende do peso que dermos à palavra ‘recente’ - trouxeram a moda - ou a mania? - de dotar (quase?) todos os heróis, todos os protagonistas, de infâncias difíceis, umas vezes órfãos, outras vezes maltratados, por vezes abusados sexualmente...
Para realçar o seu valor presente? Para ‘normalizar’ o que deveria ser - e felizmente ainda é - excepção?
Não sei responder, mas uma das vítimas recentes - ‘recentes’: remeto para o que já escrevi acima… - é Steve Rogers, esse mesmo, o Capitão América.
Numa saga - originalmente editada no comic Captain America: Steve Rogers e actualmente em publicação na revista Os Vingadores - que decorre entre a sua infância difícil - pois… - vivida na pobreza, com os pais eliminados pela Hidra e a desembocar num internato na Alemanha - e o tempo presente em que trabalha na sombra para assumir o controle daquela organização criminosa e, de seguida, do mundo, assistimos a um virar do avesso de tudo aquilo que até agora pensávamos saber sobre Steve Rogers - quer o adolescente franzino, quer o herói de guerra robusto, quer o símbolo dos nossos dias.
Se conseguir ultrapassar o absurdo do pressuposto imaginado pelo argumentista Nick Spencer - a alteração radical da realidade de Rogers pela Cubo Cósmico Kobik - o leitor descobrirá diversos motivos de interesse, desde logo a sua dedicação à causa (errada) da Hidra, passando pela sua submissão ao Caveira Vermelha, a subversão dos seus métodos e a inversão dos seus valores ou - talvez principalmente - a forma como tudo isto entronca na biografia (re)conhecida do personagem. E, claro, partilhará a dúvida crescente de como o argumentista vai chegar ao final e conseguir - inevitavelmente - deixar tudo como estava.
Graficamente bem trabalhada num estilo bastante realista - reforçado nos flashbacks da infância e juventude, servidos por uma bem conseguida coloração apenas a sépia, vermelho e negro - se esta completa inversão dói a um leitor ocasional de super-heróis (como é o meu caso), não consigo imaginar o que sentirão os fãs da Marvel e, especificamente, os do Capitão América.

Os Vingadores (série II), vol.2/14
Inclui, entre outros, Captain America: Steve Rogers #4 a #6 (USA, 2016)
Vários autores
Goody
Portugal, Janeiro de 2018
168 x 260 mm, 128 p., cor, capa mole, mensal
7,90 €

(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

4 comentários:

  1. Se forem espertos percebem que isso tudo vai voltar ao normal dentro de uns nºs. A única questão que podem colocar é como. De resto, é muito da mesma coisa.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Ele até já voltou ao normal em Marvel Legacy a ser o único Capitao.

    ResponderEliminar
  4. Sinceramente e aqui entre nós que ninguém nos ouve, às vezes fico um bocado farto de super-heróis Marvel e companhia...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...