Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

13/12/2018

El Invierno del Comisario Ricciardi: El sentido del dolor

E também...


No actual catálogo da Sergio Bonelli Editore, para além dos (re)conhecidíssimos Tex, Dylan Dog, Julia, Zagor, Martin Mystère..., há (cada vez mais) espaço para outras propostas, sejam elas a espada e fantasia de Dragonero, o relato de fundo histórico, a crónica sócio-política ou… adaptações literárias como é o caso desta primeira abordagem ao Comissário Ricciardi.

12/12/2018

O Legado de Júpiter - Livro dois: revolta

Grandes expectativas…


Do primeiro para o segundo volume, tudo mudou. Literalmente.
Se abordei o Livro um: Luta de Poderes, sem expectativas, o segundo era das obras que mais aguardava. Se as grandes expectativas que deixei avolumar não se cumpriram integralmente - como se cumpririam…? - a verdade é que este é um dos grandes lançamentos do ano e uma das obras que vale a pena ler e Millar foi capaz de (me) dar a volta.

11/12/2018

O Comboio dos Órfãos - Ciclo II: Lisa e Joey

Vale sempre a pena

Escrevi o título acima, já com o esboço deste texto na cabeça, mas quando o reli no final, achei-o dúbio. Não sendo mau, como introdução prefiro pontuá-lo: ‘Vale sempre a pena?’ E, já de seguida, contextualizá-lo: ‘Vale sempre a pena editar um segundo volume, mais de três anos após o lançamento do primeiro?’

Antes de algumas considerações, dou já uma resposta: no que diz respeito a O Comboio dos Órfãos - para mim - valeu a pena.

10/12/2018

André Oliveira: “Escrevo de acordo com aquilo que sinto e vejo, consoante a minha experiência e as ilações que vou tirando disto de estar vivo.”

Foto: Amadora BD 2015








É um dos mais importantes argumentistas de banda desenhada actuais no nosso país. A conclusão, após 7 fascículos em 5 anos de Living Will, foi o pretexto para uma conversa à distância.

08/12/2018

Leituras de Novembro

( clicar nas capas para saber mais sobre as obras, quando disponível)
As melhores leituras...
  

07/12/2018

Galeria Mundo Fantasma: 10 anos com Marcellus Hall





A comemorar 10 anos de vida, a galeria portuense Mundo Fantasma volta à origem com uma exposição do autor que a inaugurou: o nova-iorquino Marcellus Hall. 
A data fica também assinalada por diversas edições.
A informação da organização, está já a seguir.

06/12/2018

Luzes de Niterói

Cronista social




Se há elemento omnipresente na obra de Marcelo Quintanilha, ele é a facilidade (?) com que faz de cada um dos seus romances gráficos mais uma peça de uma enorme crónica social do quotidiano brasileiro.

05/12/2018

Marcha para a Morte!

Contra a guerra

Com passos lentos mas seguros, a colecção Tsuru continua a trazer-nos obras-primas do manga, entre obras clássicas ou (mais ou menos) recentes.
No regresso de Shigeru Mizuki, depois do belíssimo Nonnonba, temos agora um líbelo acusatório contra a guerra e, mais do que isso, contra o absurdo - dizemos nós, ocidentais, e hoje - sentido de honra japonês.

Nas bancas: Largo Winch #11 (último)

04/12/2018

Bouncer: O Ouro Maldito/O Espinhaço do Dragão

Sem Jodorowsky




O novo díptico de Bouncer - uma das séries que a Arte de Autor está a publicar regularmente - fica marcado pela ausência de Jodorowsky no argumento, assumido também pelo desenhador Boucq.
Semelhanças e diferenças (para descobrir) a seguir.

03/12/2018

Guardiões da Galáxia #1

O guaxinim e o Coelho







Se isto fosse uma fábula, começaria assim: Era uma vez um guaxinim (que não era um guaxinim) e um Coelho (que não era um coelho).

02/12/2018

Jorge Magalhães (1938-2018)


Faleceu no passado sábado à noite Jorge Magalhães.
Como coordenador da 5.ª série do “Mundo de Aventuras”, teve um papel fundamental para a minha formação enquanto leitor de BD, pelo cunho eclético que imprimiu à revista onde publicou de tudo um pouco: obras clássicas e modernas, autores europeus e americanos, relatos de super-heróis, westerns, policiais, fantásticos, de antecipação..., sempre com um carinho especial para os criadores portugueses.

Leitura nova: Idiotizadas

30/11/2018

Foi assim: Novembro 2018

Um comentário crítico a um mês aos quadradinhos

Amadora BD. Não aprender. Compras. Mais vistas.

28/11/2018

Monolith

Intensidade


Alguém disse que o importante não é história que se conta; o que é pertinente é a forma como ela é contada.
Por isso - tantas vezes - ideias que até parecem básicas, dão origem a obras bem conseguidas. Como este Monolith, aposta minha de (algum) risco, pelo (quase total) desconhecimento prévio, de mais um lançamento espanhol do catálogo da Sergio Bonelli Editore.

Nas bancas: Largo Winch #10

27/11/2018

Ala dos Livros: “A BD está no ADN da nossa família há 3 gerações”





Uma das surpresas deste final de ano, foi o aparecimento de mais uma editora de BD, a Ala dos Livros. A entrevista que se segue foi pedida em Setembro passado, mas as respostas dos seus responsáveis, Ricardo M. Pereira e João M. Pereira, conforme combinado então, só agora surgem por haver um novo título para anunciar.

26/11/2018

Reimpressões e segundas edições

  

Um sinal/um dos sinais/mais um dos sinais - apliquem o que vos soar melhor - de um mercado em consolidação é a existência de reimpressões e/ou segundas (terceiras, quartas…) edições.
O lançamento de três delas em Novembro, levou à escrita destas linhas.

23/11/2018

Living Will #1 a #7

Cinco anos depois



Cinco anos depois, chega ao seu termo um projecto único na banda desenhada portuguesa: Living Will, um romance gráfico escrito por André Oliveira, publicado sob a forma de fascículos.
Valeu a pena a espera para ter completa este drama humano, aguarda-se agora a (merecida) publicação em livro.

Leitura nova: O Legado de Júpiter #2

16/11/2018

Dragonero: Orígenes

Complemento

Regressei a Dragonero. Algo inesperadamente, devo dizer, não é esta verdadeiramente a minha praia.
Mas regressei para descobrir - com agrado - que havia vida para lá de A (tal) Primeira Missão. Melhor, que havia vida(s) antes dela.
E que esta aventura ‘inicial’ de Ian e Gmor é uma conseguida introdução a um mundo fantástico, misterioso e desafiante. E, como tal, um bom complemento do livro que a Levoir incluiu na sua colecção Bonelli.

15/11/2018

Lucky Luke: Um cowboy em Paris

Seguir os mestres




Pela segunda vez em parceria à frente dos destinos do septuagenário Lucky Luke, Jul e Achdé mostram - de novo - o à-vontade que (já) sentem com o cowboy (que continua a ser) mais rápido do que a própria sombra.

13/11/2018

Conversas com os putos e com os pais deles

Lêndeas urbanas



Diz-se que andam por aí. Todos temos um amigo de um amigo de um amigo que as viu. Outros afirmam que o marido da filha da prima da vizinha já falou com elas.
São autênticas lêndeas urbanas e Álvaro prova (mais uma vez) que existem!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...