Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

30/11/2017

Nas bancas: Liga da Justiça - A Guerra de Darkseid I


(nota informativa disponibilizada pela editora)
A Guerra de Darkseid é o culminar do percurso de Geoff Johns como escritor da Liga, com todos as peças a convergirem para o local onde o escritor as queria. Nas palavras do próprio: “Quando comecei a escrever o Liga da Justiça n.º 1, sabia que, pelo menos por um ano, queria que a equipa fosse apenas os sete maiores heróis da DC, mas, em última instância, quem é que eu poderia trazer para essa equipa que fosse capaz de a agitar no final do ano dois? Qual é o maior personagem do Universo DC que toda a gente conhece, alguém que até a minha mãe sabe quem é, mas que seria incrivelmente interessante para a dinâmica da equipa? E esse alguém é o Lex Luthor.
Liga da Justiça: A Guerra de Darkseid está divida em dois volumes, sendo o primeiro apresentado a 30 de Novembro.
Com argumento de Geoff Johns e ilustrada pela superestrela em ascensão Jason Fabok, A Guerra de Darkseid, que coloca os heróis da Liga da Justiça no centro do conflito entre Apokopolis e Nova Génese, marca o fim de um mundo e o início de outro.
O que acontece quando os maiores heróis do Universo DC se tornam os novos Novos Deuses da realidade? Ao contrário do que muitos podem imaginar, nem tudo vai correr bem para Superman, Batman, Flash, Shazam, Lanterna Verde e Lex Luthor (recém-chegado à Liga).
Quando um Deus morre, o Universo abre espaço para novos Deuses. Nesta saga, os heróis tornam-se “deuses de alguma coisa” por um breve período de tempo. Batman, torna-se o Deus do Conhecimento; Super-Homem o Deus da Força; Flash torna-se o Deus da Morte; Shazam perde contacto com deuses antigos e liga-se aos novos, tornando-se o Deus dos Deuses; Lex Luthor recebe os raios ómega de Darkseid e torna-se o Deus de Apokopolis; Hal Jordan absorve as formas de Oa e torna-se o Deus da Luz; Graal, filha de Darkseid, absorve a Equação Antivida quando é extraída do Antimonitor e torna-se na Deusa Antivida.

  

 
Características:
Capa dura
Cor
Nº de páginas: 168


(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

1 comentário:

  1. Historia fantastica e a arte do fabook está fantastica ele juntamente com o ivan reis e o gary frank são o meu trio preferido da DC
    Um grande obrigado à levoir!
    Boas leituras

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...