Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

04/05/2017

Nas bancas: Mal Eterno, vol. 1






(nota informativa disponibilizada pela editora)
Quando a Liga da Justiça parece ter desaparecido e sido vencida, e o poderoso Sindicato do Crime, de uma Terra paralela, decide conquistar o mundo, Lex Luthor reúne um grupo de supervilões para salvar o planeta de uma ameaça maior que todos eles. Lex Luthor é um dos mais complexos vilões da DC, e neste volume vai mostrar ao mundo uma faceta sua que raramente demonstra: a de anti-herói.
Geoff Johns o argumentista  deste  Universo DC: Mal Eterno, disse que: “O Mal é relativo, ou seja, os vilões são tão complexos quanto qualquer um dos heróis. Cada antagonista do Universo DC tem uma escuridão singular, os seus próprios desejos e motivações. A razão de ser de Mal Eterno é explorar esta escuridão”.
O desenhador canadiano David Finch junta-se a Geoff Johns e juntos dão protagonismo ao lado negro da DC em mais volume da Colecção No Coração das Trevas DC, numa das sagas de comics mais aclamadas e importantes dos últimos anos.

  

  

 
(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as apreciar em toda a sua extensão)

2 comentários:

  1. Anónimo4/5/17 23:04

    Canícula??? Meteoromante??? Nucleocausto??? Oh, meu deus. Eu sei que estamos a falar de fantasia e não é suposto ser realista, mas passa pela cabeça de alguém que isto seriam nomes credíveis para superviloes??? Se não há um nome em português que seja fiel com o que o nome em inglês transmite, mantenham o original. Estes nomes são ridículos... "Cuidado Flash, vais ter de enfrentar o perigoso... Canícula!!!" LOL.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo eu concordo consigo. Mas ultimamente tem crescido uma corrente de tradução que acredita que o tradutor deve "adaptar" o que lá está escrito e não traduzir. Esta equipa de tradução começou por chamar ao "Yellowjacket" Jaqueta Amarela e bem. No último livro já mudaram para Vespão porque alguém gostou mais... Tem que perceber que traduzir é um trabalho complicado e implica muitas vezes uma amplitude soberba de vocabulário, que nem todos possuem. Outro exemplo que reparei agora é a recorrência da simplificação dos vários termos usados em inglês para os vilões, traduzido sempre por "bandoleiros". Isto só serve para enfadar o leitor e diminuir a qualidade do livro. Mas quem tem poucas cartas só pode jogar com essas...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...