Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

07/04/2017

Le Perroquet

Catártico




Bastien tem 8 anos e uma mãe bipolar com tendências esquizofrénicas.
Le Perroquet reúne uma série de episódios soltos das memórias de infância do autor, com a ternura mas também a crueldade de que só uma criança é capaz, o sentimento de perda mas também de culpa porque a doença se revelou logo após o seu nascimento.
A história da mãe de Bastien é toda ela uma tragédia. A gravidez pré-marital, que o pai quis transformar em aborto e que provocou a fuga de dois jovens de 19 anos, o casamento forçado, envergonhado, perante o olhar reprovador dos familiares, a doença revelada logo após o nascimento de Bastien e os internamentos forçados, mais ou menos prolongada, a que ela obrigou.
Para além da doença, dos momentos de proximidade alternados com aqueles em que parece quase um vegetal, das constantes idas para os hospitais e hospícios das redondezas, Le Perroquet, um relato a um tempo cru, sensível, perturbador e bem-humorado aborda igualmente como cada membro da família - o marido e pai, o filho, o avô que não aceita a doença, a avó que tenta suprir a sua falta - e os próximos e os menos próximos, vão reagindo a cada nova crise, a cada novo episódio, a cada novo surto, espontâneo ou desencadeado por um pequeno nada. Fá-lo com um traço semi-caricatural, simples, agradável, bastante legível, cuja leveza, se por um lado combina com o tom que o autor quis dar ao relato, por outro contrasta com o registo duro, forte, pesado, cru que alguns dos episódios - inevitavelmente - assumem.
Acima de tudo, perante a incapacidade de resolução, a ineficácia dos tratamentos, a forma como uma simples frase pode desencadear uma crise, ressalta um sentimento de impotência, de aceitação da inevitabilidade como única forma de reacção e de continuar a viver dentro de parâmetros quase inimagináveis, da doce incompreensão infantil face à incontornável realidade que Espé, durante anos guardou para si - martirizando-se? tentando compreender? Preservando as melhores memórias? - até se abrir neste livro, com muito da catártico e libertador, cuja edição, não por acaso, surge menos de um ano após o nascimento da sua primeira filha.

Le Perroquet
Espé
Glénat
França, Fevereiro de 2017
215 x 293 mm, 160 p., cor, capa dura
EAN/ISBN : 9782344012697
19,50 €

(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...