Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

22/03/2017

Polar 2: Oeil pour oeil

A boa, velha vingança




A vingança é um prato que se serve frio. Mas que se prepara com muito calor e cuja concretização pode alcançar altos níveis de intensidade.
Não que tenha que me vingar do autor ou da série, mas porque a vingança é o mote que baliza as páginas desta obra.
Compilação da segunda temporada das publicações online – e a terceira e última também já está disponível em livro, na edição americana da Dark Horse - agora com o acrescento do texto, que pouco mais faz do que dar nomes aos participantes e aos locais da acção, este Oeil pour oeil começa com a chegada a uma costa gelada de uma mulher, ainda jovem, quase moribunda, com – entre outras - uma ferida feita por uma bala que lhe atravessou a cabeça e saiu por um olho.
Encontrada por um eremita – cujo passado turbulento rapidamente se adivinha – mantém-se viva com um único fito: vingar-se de quem lhe fez aquilo. Porquê, saberemos mais, à frente, quase no fim. Até lá, vamos assistir ao treino de Birdie e, depois, ao colocar em prática dos desejos que, quase milagrosamente, a mantiveram viva.
A vingança, as várias vinganças, consubstanciadas em sucessivos banhos de sangue, cujo vermelho vivo tinge abundante mas também cirurgicamente, as pranchas a preto e branco de Santos, vai balizar todo o livro – cujo formato italiano combina às mil maravilhas com o formato original online – e revela como a motivação certa leva o ser humano a ultrapassar muitos – todos os? – limites.
Com as pranchas claramente mais equilibradas do que no volume inaugural, no que ao grafismo diz respeito, mais sóbrio e consentâneo com o tom duro e violento da narrativa, se se adivinha nelas alguma influência de Sin City, revelam um autor mais maduro e consciente das suas próprias capacidades, que se atreve até a brilhar nalgumas sequências, pelo dinamismo com que as dota, como nalguns absurdos bailados marcados por lâminas e balas.
Brilhante, por vezes, na forma como utiliza o preto, o branco e o vermelho – em contraste com a muito menos eficaz utilização de outros tons na segunda história (curta) do livro – Victor Santos revela-se um autor completo, a cujo percurso valerá a pena estar atento.

Polar - Tome 2
Victor Santos
Glénat
França, Janeiro de 2017
232 x 170 mm, 176 p., cor, capa dura
EAN/ISBN : 9782344012086
15,95 €

(imagens disponibilizadas pela editora ; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...