Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

22/03/2017

Nas bancas: Demolidor - Terra das Sombras



(nota informativa disponibilizada pela editora)

DEMOLIDOR: TERRA DAS SOMBRAS
Argumento de ANDY DIGGLE e arte de BILLY TAN
“Começou a luta tremenda pela alma de um herói! Influenciado pelo clã ninja conhecido como Tentáculo, o Demolidor comprometeu os seus princípios para criar uma via mais sinistra, que poderá terminar em desastre para Hell’s Kitchen. Com o Homem-Aranha, o Motoqueiro Fantasma, o Justiceiro, Punho de Ferro, Luke Cage e outros a combaterem para salvarem a cidade, conseguirá o Homem Sem Medo arranjar forma de evitar a sua queda para as trevas, ou estará a sua alma condenada para sempre?”

Quando começou a escrever a série, em 2009 - assumindo o lugar de Ed Brubaker - o britânico Andy Diggle encontrou o Demolidor numa fase estranha. Durante anos, o clã ninja conhecido como Tentáculo tinha tornado a vida de Matt Murdock um inferno. Mas agora, contactam-no com uma oferta inesperada: tornar-se no novo mestre da sinistra organização. O Demolidor aceita, na esperança de levar o exército ninja a lutar por uma causa mais nobre. Quando começa este volume, Terra das Sombras, Matt Murdock não está bem. Embora respeitado pela comunidade de super-heróis, ao contrário de outros, o Demolidor não tem um conjunto de camaradas superpoderosos com quem confraternizar. É um eterno solitário, que vê a sua luta contra o crime como uma cruzada pessoal, e como uma penitência pessoal e algo peculiar. Para proteger as pessoas de quem mais gosta, Matt cortou laços com muitos dos seus amigos, sobretudo com o seu sócio de longa data, Foggy Nelson. Sem essas pessoas na sua vida, Matt começa a perder o norte e começa a ver o mundo cada vez mais a preto e branco.
Diggle declara: “Quando o Ed me passou a série, o Demolidor tinha acabado de assumir a liderança do Tentáculo, os seus anteriores arqui-inimigos. Já era um momento emocionante para eu começar a minha fase, mas pude aproveitar o momento e desenvolvê-lo. Dramaticamente”, continua o escritor nascido em Londres, “tenho de lidar com as repercussões da decisão do Matt. O que irá fazer agora e como aconteceu isto? O meu primeiro ano no Demolidor lida com a resposta a essa pergunta - porque foi o Matt escolhido pelo Tentáculo? À primeira vista, isso não faz muito sentido; o Matt Murdock não mata e o Tentáculo é um bando de assassinos. É uma espécie de conflito de interesses”.
“O Matt foi levado ao limite pelo enorme fardo do que teve de aguentar ao longo do último ano”, continua Diggle. “Mas certos elementos do Tentáculo têm planos próprios, que o Matt ainda desconhece. Ver o desenvolvimento destas intrigas irá levar-nos à Terra das Sombras, o ponto para onde todos os caminhos do enredo convergem - e explodem!”
Começou a batalha final pela alma do Demolidor e pelas ruas de Nova Iorque, e os maiores heróis da grande cidade terão de enfrentar ameaças directas e outras sobrenaturais!

  
Volume 39: TERRA DAS SOMBRAS
Argumento de ANDY DIGGLE e arte de BILLY TAN
Este volume reúne as edições 1 a 5 de Shadowland
136 pgs., 11,99 €

(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

4 comentários:

  1. Já procurei por todas as bancas e não encontro! Dizem-me apenas que a coleção saiu este ano e que ainda vai no capítulo 4. Eu insisto e digo que a mesma coleção teve começo em 2015 (apesar de ter saído também este ano) e ninguém tem "Demolidor:terra das sombras"... Alguma dica acerca do local onde posso adquirir este capítulo? Agradeço desde já. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,
      Há que explicar onde procurar que é a colecção distribuída em banca pela Salvat e não a sua nova existência com a revista Sábado e o jornal Record. É o problema da dupla existência da colecção...
      Não sei onde está, mas em Gaia, no quiosque do El Corte Inglès é possível pedir estas edições se eles não a tiverem e normalmente o livro chega em 2, 3 dias. Teoricamente devria ser assim em qualquer lugar, pelo menos naqueles que recebem regularmente a colecção.
      Boas leituras

      Eliminar
    2. José Sá29/3/17 12:20

      Olá Pedro,

      Também ando à procura deste mesmo livro e curiosamente aconteceu-me exactamente, palavra por palavra, o que aconteceu ao "Anónimo". É uma situação a acompanhar no futuro, mas os receios de que o reinício da distribuição da colecção iria, digamos, lançar a confusão nas bancas aparentemente confirma-se, aqui em Lisboa também.
      Acrescento que foi-me informado na banca a que habitualmente recorro que a distribuidora da colecção da Salvat não é a mesma das edições Público/Levoir e de muitas outras edições associadas a publicações regulares. Pelo que me disseram, está ligada à Urbanos e tem neste momento uma muito reduzida fatia do mercado da distribuição em banca.
      Não há que desesperar, no entanto, se não for agora pode ser que seja distribuída daqui a um ano. Se calhar também não se estará a perder grande coisa também :-)
      Aquele Abraço,
      José

      Eliminar
    3. caro José Sá,
      Era um dos riscos da redistribuição da colecção. Mas com distribuidoras diferentes, suponho que será um risco menor, se os locais de venda trabalharem bem. Como em tudo!
      Quanto à qualidade do livro, não me pronuncio porque não li.
      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...