Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

15/03/2017

Leituras Novas: G. Floy

 
(nota informativa disponibilizada pela editora)

Como muitos de vocês já sabem, Saga vol. 6 está já disponível, e foi apresentado no Coimbra BD, juntamente com Capitão América: Branco. Ambos estão já disponíveis em livrarias, e Saga 6 chegará a bancas já no dia 16 - Capitão América uns 15 dias depois, no fim do mês.

Capitão América: BRANCO
(Colecção MARVEL)
Argumento de JEPH LOEB e arte de TIM SALE
 “ÀS VEZES NÃO CONSEGUIMOS DIZER TUDO O QUE QUERÍAMOS A ALGUÉM QUE AMAMOS, ANTES DELE MORRER.”
Para Steve Rogers, a parte mais difícil de ser um homem fora do seu tempo, é não ter o seu melhor amigo. E quando o Capitão América confronta essa perda, mergulhará nas memórias de um tempo mais simples, e mais a preto e branco, o tempo da Segunda Guerra Mundial... com Bucky Barnes ao seu lado, e com os Comandos Selvagens logo atrás, a arriscarem as suas vidas e a lutarem contra a mais terrível das ameaças.
Jeph Loeb e Tim Sale revisitam os dias de glória do Capitão América e Bucky, num conto clássico de uma amizade forjada na guerra.
Capitão América BRANCO é o volume final de uma das mais importantes séries sobre as origens e inícios de algumas das grandes personagens da Marvel, a “série das cores” de Jeph Loeb e Tim Sale.
 “...Tal como nas obras anteriores de Jeph Loeb e Tim Sale, Demolidor: Amarelo, Homem-Aranha: Azul, e Hulk: Cinzento, todo o enredo de Capitão América: Branco lida com os interesses românticos nas vidas dos heróis. Steve e Bucky são como almas gémeas, porque mais ninguém na Terra é capaz de compreender aquilo por que passaram como eles, e a história lida com as forças e fraquezas desse relacionamento. Tal como o Caveira Vermelha diz a Bucky, “O Capitão tem uma... certa 'fraqueza' por ti. Uma fraqueza na qual tenciono colocar uma bala esta noite, e pôr fim a esta guerra.” Os soldados lutam sempre pela sua pátria. Lutam por si. Lutam uns pelos outros. E por vezes morrem por esses ideais. E aqueles que ficam mantêm viva a memória dos que se sacrificaram. Com Steve Rogers não é diferente...”

“Uma bela combinação de história muito humana e grande aventura.”
Comicverse.com


Jeph Loeb e Tim Sale são uma das mais aclamadas duplas de criadores de comics de sempre, responsáveis por sagas tão conhecidas como O LONGO HALLOWEEN ou SUPERMAN FOR ALL SEASONS. Para a Marvel, criaram uma série brilhante de contos que revisitam o passado e os amores e amizades de alguns dos mais icónicos heróis da Casa das Ideias: Homem-Aranha AZUL, Demolidor AMARELO, Hulk CINZENTO e este Capitão América BRANCO.

  
Capitão América: BRANCO
Argumento de JEPH LOEB e arte de TIM SALE
Formato comic, capa dura, 160 pgs. a cores. PVP: 12,99€
ISBN: 978-84-16510-25-2

SAGA volume 6
Argumento de BRIAN K. VAUGHAN e arte de FIONA STAPLES
SAGA narra a luta de uma jovem família para encontrar o seu lugar num universo vasto e hostil, e já foi descrito como um épico de ficção científica cruzado com fantasia, com romance e comédia à mistura, um encontro entre a Guerra dos Tronos e a Guerra das Estrelas ou Romeu e Julieta no espaço. Depois de um salto dramático no tempo, reunimo-nos com Hazel no momento em que ela inicia a maior aventura da sua vida: a escola! Enquanto isso, os seus pais terão de forjar uma aliança improvável com o Príncipe Robot IV, e A Vontade dá os seus primeiros passos no caminho da vingança.
Fantasia e ficção científica - e sexo, política, traição, morte, amor verdadeiro e reality shows - juntam-se como nunca antes neste épico subversivo e provocante do escritor Brian K. Vaughan e da artista Fiona Staples.

“SAGA volume 6: narrativa pura, com uma história sobre campos de refugiados, vingança, compaixão, mortes horríveis e sexo intenso, tudo o que esperamos de um volume de Saga. Não há melhor nome para esta série do que SAGA!”
- Cory Doctorow, boingboing.net

“Fiona Staples iguala Brian Vaughan na construção do mundo de Saga, com a sua caracterização tão distinta, e as suas cores brilhantes, em contraste surpreendente com o universo terrível que ela retrata. Um trabalho notável!”
- Joey Esposito, IGN.com

SAGA venceu já nove Prémios Eisner - o galardão máximo da banda desenhada anglo-saxónica - entre os quais três prémios consecutivos como Melhor Série em Continuação. SAGA ganhou também prémios nas categorias de Melhor Nova Série, Melhor Argumento e Melhor Arte. Foi também premiado com o Hugo para Melhor História Gráfica - os Hugos distinguem a melhor ficção científica publicada em cada ano. Finalmente, a série e os seus autores foram distinguidos com uns incríveis dezassete Harveys, que premeiam os melhores comics independentes, incluindo Melhor Argumento, Melhor Artista, Melhores Cores, Melhor Nova Série, Melhor Série Limitada, e Melhor Single Issue (melhor número solto de uma série).

  
SAGA volume 6
Brian K. Vaughan e Fiona Staples
Reúne os #31 a #36 da série original de SAGA
Álbum, formato comic, 152 pgs a cores, capa dura. PVP: 10,99€
ISBN: 978-84-16510-29-0

Para inícios de Abril estão já agendados os lançamentos de Tony Chu vol. 6: Bolos Janados, e mais um livro da Marvel: Cage, de Brian Azzarello e Richard Corben (e para quem estiver interessado, o vol. 7 de Saga está agendado para Outubro).

Mas em Coimbra (e no nosso Facebook) já anunciámos algumas outras novidades adicionais, que foram todas muito bem acolhidas!
A primeira é a de que a G.Floy conseguiu um acordo para a edição da obra de Mark Millar, o Millarworld, e na primeira leva de novidades, ainda este ano, teremos os seguintes livros: JUPITER'S LEGACY com arte de Frank Quitely, EMPRESS com arte de Stuart Immonen, MPH com arte de Duncan Fegredo e SECRET SERVICE com arte de Dave Gibbons. E para o ano teremos muito mais, para além das continuações destas.

Para além disso, em relação a romances gráficos, teremos A Leoa: Um Retrato de Karen Blixen, da mesma dupla de autores que assina O Astrágalo, mas desta vez num álbum a cores num estilo totalmente diferente. Será lançado no Festival de Beja, com a presença (já confirmada!) dos autores. E a magnífica adaptação do romance de Antonio Tabucchi, Afirma Pereira, do francês Pierre-Henry Gomont, que tanto sucesso teve em França este ano, e que será certamente um dos grandes lançamentos do ano cá!

Como somos fãs do Jason Aaron, conseguimos também garantir o lançamento lá mais para o fim do ano de The Goddamned, o épico bíblico com arte de R. M. Guéra.

Mas temos também grandes novidades na Marvel! Para além do já anunciado lançamento de Uncanny X-Force, de Rick Remender e Jerome Opeña (et. al.), e claro, da continuação da nossa série Jessica Jones ALIAS, teremos também uma das mais conceituadas sagas de Ed Brubaker para a Casa das Ideias: Immortal Iron Fist! Com arte de David Aja (e acompanhado como co-argumentista por Matt Fraction), esta é uma das mais populares séries deste autor, e vem assim fazer companhia a Fatale e Velvet!

Mas teremos também alguns lançamentos SÓ para Portugal, que não serão co-impressos com a Polónia. Assim, ainda a tempo do filme do Homem-Aranha, Negative Exposure é uma belíssima história com argumento de Brian K. Vaughan (e arte de Staz Johnson), o criador de Saga; e mais para o fim do ano, a tempo do filme de Thor, The Last Days of Midgard, argumento de... Jason Aaron, e arte de Esad Ribic, um livro de uma das fases mais aclamadas do Deus do Trovão.
E quanto a novidades, por agora estamos falados! Fiquem atentos ao nosso Facebook!

(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

19 comentários:

  1. excelentes novidades!
    a fase do thor com o jason aaron é fantastica tenho pena de só sair o 4º (infelizmente tenho o 1º da fase pt-pt) o negative exposure nunca li do spider man e o uncanny x force é muito recomendado( inicio de alguns dos titulos do remender quem sabe como ele está em alta na IMAGE)
    Millarworld + southern bastards + saga + wytches + chew realmente estamos em alta e temos de agradecer por tudo à g floy (já me esquecia o miracleman que deve sair final do ano também)
    E com a levoir a lançar DC em peso ( com a vinda da coleção de 5 volumes da Mulher Maravilha) e talvez uma coleção da vertigo estamos a ter um ano forte em publicações :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria mesmo mais, Shazam: 'estamos a ter MAIS um ano forte em publicações'!
      (MAIS) boas leituras!

      Eliminar
    2. 5 volumes da mulher maravilha? Alguém sabe quais?
      cumprimentos

      Eliminar
    3. Provavelmete historias das fases George Perez, John Byrne, Jodi Picoult, Gail Simone e Greg Rucka. The Hiketeia parece-me obvio.

      Eliminar
    4. se podesse sugerir 5 talvez seriam estes:
      -Hiketeia
      -eyes of gorgon
      -The circle
      -Blood(brian azarello)
      -Challange of gods do perez

      Eliminar
    5. Obrigado pelas respostas.
      George Perez é um dos meus artistas favorito e por isso uma escolha bem vinda.
      Acompanhei a fase do Brian Azzarello e não posso deixar de elogiar os 2 anos em que esteve à frente do título.

      Eliminar
  2. Então o loki não tinha sido um desastre de vendas? Estranho então que se aposte em mais do mesmo... enfim vão atirando areia para os olhos e chamando-lhe tempestade. Excelentes notícias, mais uma vez a confirmar o excelente mercado português, que já consegue dar lucro mesmo sem ser em coedicao, algo que o polaco pelos vistos não consegue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desastre de vendas? Um livro que acabou de sair? Que foi para bancas há pouco mais de um mês? De que não se sabe ainda se vai correr bem ou não? O mercado polaco não consegue dar lucro sem ser em coedição? Convém ir já a correr avisar os meus colegas polacos, que editam livros lá há mais de uma dezena de anos que correm para o desastre! E avisá-los de que deixem de editar livros sem ser em coedição! (saem na Polónia vários livros sem ser em coedição todos os anos, ainda agora iremos editar o Homem-Aranha: Reino e reimprimir o Justiça do Alex Ross, sem ser em coedição).

      Por favor, também queria um bocadinho do que este senhor 'Anónimo' anda a beber ou a fumar!

      Eliminar
    2. O meu comentário era irónico, para quem não percebeu... Simplesmente estava a citar aquilo que um caríssimo envolvido chamado José Freitas disse no fim de 2016, usando a expressão "não está a ser nenhuma loucura", falando das vendas do dito livro. Devia ser outro com o mesmo nome. Deve ter enlouquecido à bruta nestes três meses então, para decidirem logo avançar com mais um volume, ainda por cima sem preocupação com a história ou coerência das publicações. Fico genuinamente muito contente que já seja possível à empresa canária avançar com projetos apenas para a divisão portuguesa. É uma decisão que sugere e favorece a equirelevância e equidimensão entre os mercados português e polaco. Espero que tenham sucesso.

      Eliminar
    3. É que não faço a mínima ideia do que está a falar. O livro foi apresentado no Comic Con, onde vendeu muito bem (mas estava lá o Ribic, óbvio), só foi para bancas em meados de Janeiro e para livrarias em meados de Fevereiro... não tenho indicação nenhuma ainda de vendas nas bancas. Como é que posso saber se o livro está a ser um sucesso ou um falhanço? Talvez tenha lido alguma coisa que tenha escrito sobre a edição que a Devir fez deste mesmo livro há uns 12 ou 13 anos, não sei.

      Também não sei do que fala quando está a dizer "para decidirem logo avançar com mais um volume, ainda por cima sem preocupação com a história ou coerência das publicações". Se está a falar do anúncio do livro Os Últimos Dias de Midgard, do Jason Aaron e do Esad Ribic, que anunciámos para o fim de 2017, é uma história que não tem nada a ver com este Loki, que é completamente autoconclusivo (e fora de qualquer cronologia), com excepção de ser desenhado pelo mesmo artista. O Últimos Dias, embora faça parte da fase do Aaron (é o último arco de história) é quase completamente independente - apenas algumas cenas passadas no futuro distante remetem para o que veio antes, e não são de importância a impedir a leitura. Infelizmente a Panini editou o primeiro volume (de 2) do primeiro arco de história do Aaron e Ribic, que é para mim sem dúvida uma das melhores histórias de sempre do Thor, sem o que teríamos CERTAMENTE editado essa história (The God Butcher) e não o Últimos Dias, que não deixa de ser uma óptima história.

      Eliminar
  3. Muito bom essa do Immortal Iron Fist, faltava uma edição dele por cá. Esse é compra imediata assim que sair, outros desta lista irei adquiro-los mais tarde. Boas novas da G-Floy

    ResponderEliminar
  4. Muito boas as novidades,a quadroligia das cores esta finalmente toda em PT,Millarword é compra certa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Especialmente o MPH cujo inicio é muito prometedor.
      Boas leituras!

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Eu ja tenho alguns tpbs usa e uma mini-serie do Millarworld,incluindo um desses mas não é o MPH.

      Eliminar
  5. Na verdade, com tanta edição, já me perdi. Li à pouco o Hulk Cinzento. Mas não me lembro de ter lido o Aranha Azul ou o Demolidor Amarelo. Sairam quando? E na verdade, tal como estou um bocado farto do Batman, também estou um bocado farto do Capitão América. Estava a pensar em não comprar este, mas como aparentemente tem o (um dos) ínicios da personagem, valerá a pena a sua aquisição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Hulk Cinzento saiu numa colecção Levoir/Público. O Demolidor Amarelo e também o Homem-Aranha Azul) tinham sido editados pela Devir. O Homem-Aranha Azul saiu também na colecção de Graphic Novels da Salvat (volume 32).
      E, já agora, acrescento que são todos de leitura aconselhável.
      Boas leituras!

      Eliminar
    2. Entendo que super herois enjoe, mas qualquer coisa to Tim Sale e Loeb são obras de arte! A ler e reler e suspirar por novas parcerias!

      Eliminar
  6. Há quem saiba, Jony da Costa, mas ainda é cedo para revelar... ;)
    Boas leituras... até lá!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...