Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

15/02/2017

Nas bancas: Os Túnicas Azuis #15




(nota informativa disponibilizada pela editora)


Esta história remonta ao início da Guerra de Secessão. Nessa altura, Cornelius Chesterfield trabalhava como aprendiz de talhante e Blutch era dono de um saloon. Os leitores ficarão então a saber como Chesterfield se alistou no Exército para escapar ao casamento com a filha do patrão e como Blutch assinou os papéis sem saber… sob o efeito do álcool!

E perceberão também porque é que, logo de início, se instala em Blutch aquele rancor figadal que ele nutre por Chesterfield. É que ele, ainda mal se tinha alistado, já só pensava em desertar!
Os Túnicas Azuis #15: A Recruta dos Azuis
Raoul Cauvin e Willy Lambil
48 p., cor, capa dura
6,95 € com o jornal Público


(imagem fornecida pela editora; clicar nela para a aproveitar em toda a sua extensão)

1 comentário:

  1. Gostei imenso desta série. Informativa sem ser chata e com muitas piadas ao longo dos livros.
    Não consigo é perceber a razão da ASA não ter começado por este livro, em vez de ter sido escolhido para ser o final....

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...