Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

05/02/2017

Leitura nova: A Marca Jacobs






(nota informativa disponibilizada pela editora)

EDGAR PIERRE JACOBS foi, com Hergé e Franquin, um dos três pilares da banda desenhada Belga do século XX.
Fãs do seu trabalho e muito particularmente dos títulos Blake e Mortimer da grande época, o argumentista Rodolphe e o desenhador Louis Alloing decidiram contar-nos a sua história.
Do seu nascimento em Bruxelas, em 1904, à sua morte em Brabant Wallon, em 1987, esta biografia desenhada oferece-nos uma série de pequenos episódios que se afiguram por vezes divertidos e por vezes comoventes, mas que são sempre relevantes.
A Marca Jacobs
Argumento: Rodolphe
Desenho: Alloing
Edição: Cartonada
Número de páginas: 112
Impressão: Cor
Formato: 17,5 x 27,5 cm
Data de Edição: Fevereiro de 2017
ISBN: 978-989-99674-3-4
Editor em Portugal: Arte de Autor
PVP: 17,80€

No ano em que se assinalam os 40 anos da morte de Edgar Pierre Jacobs, (que ocorreu a 20 de Fevereiro de 1987), e com a publicação de A MARCA JACOBS, convidamos o leitor a descobrir os grandes momentos da vida de um dos grandes mestres da 9ª Arte.
Contemporâneo de Hergé, de quem foi colaborador e amigo antes de se tornar “concorrente” após a criação de AS AVENTURAS DE BLAKE & MORTIMER, Jacobs foi um homem de múltiplos talentos.
A grande revelação desta biografia é a voz do criador de Blake & Mortimer, os momentos mais marcantes da sua vida pessoal, mas é verdade que muitos desses momentos não podem ser dissociados dos acontecimentos que marcaram o século XX (como as duas Grandes Guerras Mundiais, o crescimento da sociedade de consumo ou as evoluções tecnológicas).
Saberão os leitores que que Edgar P. Jacobs, o criador de Blake e Mortimer, foi um cantor de ópera profissional com uma carreira fulgurante? Mas os tempos que decorreram entre as duas Grandes Guerras não eram fáceis, e o seu futuro torna-se incerto quando se vê obrigado a sair de Lille para regressar a Bruxelas. E é aí, afinal, que todas as oportunidades lhe surgem, ao ser convidado para fazer parte da equipa de uma nova revista semanal que dá pelo nome Le Journal de Tintin. E é nas páginas desta publicação que surge, em 1946, O Segredo do Espadão, aventura que será publicada ao ritmo de uma página por semana.

Autores
Rodolphe, um dos grandes argumentistas da actualidade, consegue sintetizar nesta obra os grandes momentos da vida do Mestre, para a qual o desenhador Alloing propõe um grafismo que segue a linha de Edgar P. Jacobs. Uma forma de homenagem de dois autores, à qual, enquanto editores de BD, nos quisemos juntar.

  
(imagens disponibilizadas pelo editor, clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

1 comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...