Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

06/12/2016

Os Vampiros









Mais do que uma história de guerra, Os Vampiros, um livro que vai estar em destaque na Comic Con Portugal onde os autores vão estar presentes, é uma história de medos.

Na verdade, a narrativa do mais recente livro de Filipe Melo e Juan Cavia tem por base a gestão – equilibrada - de duas fontes de terror: o real, advindo da participação na guerra colonial, na Guiné, em que os protagonistas estão mergulhados, e o irreal (psicológico?) resultante do sobrenatural, do aparente, do desconhecido, do que é fruto dos medos e pesadelos de cada um.
Se o primeiro pode ser resolvido – pode mesmo? – à custa de tiros e explosões, ainda que as baixas possam ser muitas e o preço a pagar elevado, o segundo revela-se bem mais difícil de enfrentar porque não tem rosto nem aparência e parece ter origem no âmago de cada protagonista.
Estes, são um punhado de comandos, largados na Guiné para uma (aparentemente simples) missão de reconhecimento, que, mais que um grupo de soldados, se revela um conjunto de seres humanos, unidos pela situação limite que vão viver mas separados pelas características, as ideias – e ideais - e a individualidade de cada um, o que lhes confere diferentes identidades diversas como diversas são as suas reacções face a cada um dos momentos dramáticos que vão viver.
A par da já referida gestão dos medos como elemento condutor, o que se salienta igualmente no trabalho de escrita de Filipe Melo, fruto certamente das dezenas de horas de entrevistas que fez como trabalho preparatório deste livro, é a construção de personagens credíveis, que se apresentam reais aos nossos olhos, alicerçadas em diferentes formas de estar e de pensar, no modo de extravasar sentimentos e emoções, na maneira de provocar conflitos inevitáveis perante a ultrapassagem de limites ou a convivência forçada ou no peso de anseios, saudades e memórias, perante o desconhecido, o que se receia, a própria morte…
Graficamente, se muitos poderiam desejar um traço mais realista do que aquele que Juan Cavia exibe, apesar da expressividade dos rostos, o equilíbrio na representação da figura humana, a planificação diversificada e ao serviço da leitura e um bom trabalho de cor, a verdade é que outro desenhador não teria os anos de cumplicidade que Melo e Cavia já partilham e isso é visível na unidade do relato, que avança muitas vezes à custa de sequências mudas que obrigam o leitor a um trabalho suplementar de leitura e interpretação, que o leva a embrenhar-se mais no âmago da história e a interiorizá-la melhor.

 
Filipe Melo e Juan Cavia

Filipe Melo e Juan Cavia vão estar presentes na Comic Con Portugal, na Exponor, em Matosinhos, nos dias 8, 9, 10 e 11 de Dezembro, para sessões de autógrafos e participação em painéis sobre este livro.

Os Vampiros
Filipe Melo (argumento)
Juan Cavia (desenho)
Tinta da China
Portugal, Maio de 2016
175 x 270 mm, 232 p., cor, capa dura
24,90 €

(imagens disponibilizadas pelo autor; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...