Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

08/12/2016

Comic Con 2016 – Programa BD, dia 8/12

8 de Dezembro
12h15
Painel: Amadora BD
com Nelson Dona e Lígia Macedo


13h15
Autógrafos com Brian Michael Bendis, Esad Ribic, Jorge Coelho

À Conversa Com Francis Manapul...
(Auditório Comics & Literatura)


14h15
Autógrafos com Rafa Sandoval, Francis Manapul


14h30
Apresentação do livro "Hoje aconteceu-me uma coisa brutal"
com Julian López, El Torres e Daniel Estorach
(Auditório Comics & Literatura)


15h15
Autógrafos com Julian Lopez, El Torres, Daniel Estorach, Chris Claremont


15h45
Painel: Kingpin Books
Com Mário Freitas
(Auditório Comics & Literatura)


16h45
Cerimónia de entrega dos Galardões BD Comic Con Portugal
com a presença dos vencedores
(Auditório B)


18h15
Autógrafos com Filipe Melo, Juan Cavia, Nuno Caravela


19h15
Autógrafos com Achdé, Gabriel Walta, Alex Maleev

Apresentação do livro "Os Vampiros"
Com Filipe Melo e Juan Cavia
(Auditório Comics & Literatura)

(informação recolhida no site oficial da Comic Con Portugal)

2 comentários:

  1. Luis Suarez8/12/16 16:38

    Não sei se está aí na comic con, mas por acaso consegues divulgar os preços das atividades dos artistas? É que incrivelmente a comic con continua com um obscurantismo não visto em mais lado nenhum do mundo... Deve ser para fugirem aos impostos, obrigam as pessoas a comprar isso no próprio dia, tens de ver numa folha que está guardada debaixo de um pote, e tem de ser num canto escuro numa barraquinha esconça. E depois têm a lata de dizer que são os artistas que escolhem os preços, depois da vergonha que a Tara Reid os fez passar o ano passado. Obrigado Pedro! E já agora o sistema de filas continua igual ou mudaram? Os que compram na altura continuam a ter prioridade? Ainda vivem obcecados com pulseiras?

    ResponderEliminar
  2. Luis,
    Estive na Comic Con, realmente, durante os quatro dias, e não consegui vir aqui ao blog.
    Não sei se os preços que refere dizem respeito aos autógrafos - e estes são definidos pelos actores/autores - ou aos encontros com os artistas - que penso têm um preço fixo, que em grande parte (ou na totalidade?) reverte para uma causa social. Era assim no primeiro ano, pelo menos.
    Não sei como funcionam ao certo as filas, mas este ano o sistema de entradas foi francamente melhor, mais rápido e eficiente.
    Boas leituras!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...