Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

18/11/2016

50










O ponto de partida de 50 é uma unidade especial do FBI encarregada de referenciar, classificar e deter ‘serial killers’.

Ao longo das investigações, deparam com meia centena de assassinos com um ‘modus operandi’ aleatório que não correspondem a nenhum perfil definido, os chamados ‘suspeitos zero’. Um deles, o Gato de Schrödinger, decide desafiá-los e partir, também ele, à caça dos mesmos presumíveis criminosos, estabelecendo uma regra: por cada um que o FBI descobrir primeiro, fornecerá uma pista que ajudará as autoridades a localizá-lo; caso contrário, matará um dos membros da equipa ou alguém próximo deles.
Começa então uma corrida contra o tempo, com a unidade do FBI pressionada pelos cadáveres de assassinos que aparecem e as mortes que vão sofrendo e com a sombra crescente de uma dúvida a assombrá-la.
A ideia base é interessante, os picos de tensão são bem conseguidos e se é verdade que 50 poderia beneficiar se tivesse havido mais páginas para estender a história e aprofundar não só o carácter e o relacionamento dos vários membros da força especial do FBI, mas também o seu confronto com o Gato de Schrödinger e o modo de actuação deste, isso não é suficiente para colocar em causa um thriller policial que se lê de uma assentada.
Graficamente, beneficiaria com uma melhor definição das personagens, para dissipar algumas parecenças que aqui e ali obrigam a voltar atrás na leitura, mas isso é compensado pelo bom trabalho de sombras e pela utilização dos tons cinza e a opção por muitas vinhetas alongadas a par de uma planificação diversificada, contribuem para um bom ritmo narrativo.
Desta forma, e aproveitando a notoriedade que o cinema e a TV deram ao género, Guerin e Sentenac constroem um relato que prende o leitor e cujo arranque, (quase) pelo desfecho, introduz um elemento extra – cujo conhecimento vai despertar sentimentos contraditórios no leitor, pela informação que revela (revela?) – e ajuda a criar um clima crescente de tensão e suspense que só as últimas páginas esclarecerão. De forma coerente e de acordo com o que vai sendo revelado ao longo do relato, mas mesmo assim com muito de inesperado e surpreendente.

 

50
Remi Guerin (argumento)
Alexis Sentenac (desenho)
Glánat,
França, Outubro de 2016
Collection : Flesh & Bones
168 x 244 mm, 128 p., pb+cinza, capa mole com badanas
EAN/ISBN: 9782344010099
14.95 €

(imagens disponibilizadas pelo editor; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...