Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

22/08/2016

Victor Mora (1931 – 2016)

O argumentista espanhol Victor Mora faleceu aos 85 anos, deixando órfão a sua maior criação, o Capitán Trueno (Capitão Trovão na versão portuguesa da editora Íbis).
Catalão, natural de Barcelona, onde nasceu a 6 de Junho de 1931, passou a infância em França, para onde os pais fugiram devido à Guerra Civil, tendo regressado ao seu país natal em 1941, começando de imediato a trabalhar.
Depois de exercer vários ofícios, em 1948 entrou para a Editorial Bruguera, na época a mais importante editora espanhola de banda desenhada, onde começou a sua carreira de escritor retomando a série Doctor Niebla, seguindo-se Capitán Kerr, que ele próprio desenhava.
O sucesso chegaria a partir de 1956, com o Capitán Trueno, um cavaleiro do século XII que viveu inúmeras aventuras, sempre ao lado do bem e da justiça. Desenhados por Miguel Ambrosio Zaragoza (que assinava Ambros), os fascículos do Capitán Trueno chegaram a vender mais de 350 mil exemplares por semana.
A adesão popular ao herói levou-o a transpor a fórmula para outras criações e épocas: El Jabato (1958), no tempo dos romanos, El Cosaco Verde (1960), na Rússia, ou El Corsário de Hierro (1970), no século XVII.
Este último foi já criado em França, onde se exilou a partir de 1962, devido à perseguição da polícia franquista, que o chegou a prender por pertencer ao PSUC - Partido Socialista Unificado da Catalunha.
Também romancista consagrado e tradutor de Astérix para Espanha, Mora introduziu em França os grandes desenhadores espanhóis do seu tempo - Victor de la Fuente, Carlos Gimenez, Alfonso Font, Arthur Aldomà Puig, Antonio Parras… – e criou inúmeras séries, entre as quais Sunday, Dani Futuro, Commandos de la nature, Les Inoxidables ou Anges d’Acier, muitas delas publicados em Portugal em revistas como o Mundo de Aventuras ou Tintin, ou directamente em álbum.
Distinguido pelos governos francês e espanhol pela sua acção na difusão da banda desenhada franco-belga e castelhana, nos últimos anos, na sequência de um AVC, dedicou-se apenas à fundação com o seu nome, estabelecida em Barcelona.

  

(versão revista do texto publicado no Jornal de Notícias de 21 de Agosto de 2016; clicar nas imagens para as aproveitar em toda a sua extensão)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...