Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

13/07/2016

Princess Caraboo








De relato exótico e misterioso a retrato ligeiro de uma sociedade vitoriana preconceituosa em relação aos estrangeiros e às mulheres, Princess Caraboo é uma surpresa refrescante.

O ponto de partida é o aparecimento em casa dos Worrell, casal de alguma idade e relativamente bem sucedido socialmente, de uma jovem de aspecto exótico que fala uma língua desconhecida e singular.
Os seus hábitos estranhos, a sua ânsia de liberdade, a incompreensão do que diz, a par da sua delicadeza e fragilidade, dão ao relato um tom misterioso e exótico que os autores assumidamente cultivam.
A tentativa de esconder e (quase) eliminar o que é diferente e desconhecido, contrabalançado pela desconfiança de um inspector de polícia e pelo afecto que o casal entretanto ganhou pela sua hóspede, vão conseguir suster as ondas de choque que uma surpreendente descoberta vai provocar, introduzindo uma inesperada mudança de rumo no relato, e mostrar que o ser humano pode ser mais forte do que os ditames sociais e os preconceitos raciais ou de classe.
Narrativa ligeira, agradável e bem construída, suportada pelo traço delicado da brasileira Júlia Bax, servido por cores quentes e apropriadas ao tom geral, Princess Caraboo não sendo daquelas obras inolvidáveis, revela-se uma bela e agradável surpresa, um patamar acima das chamadas leituras de Verão.

  

  

Princesse Caraboo
Ozanam (argumento)
Júlia Bax (desenho)
Le Lombard
França, Março de 2016
241 x 318 mm, 72 p., cor, capa dura
EAN: 9782803635269
14.99 €

(imagens fornecidas pela editora; clicar sobre elas para as apreciar em toda a sua extensão)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...