Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

24/06/2016

Le retour de la bondrée







Simon e Laura têm uma livraria herdada do pai e do avô dele. Um negócio de família, que de certa forma foi forçado a prosseguir, mas ao qual se afeiçoou e pelo qual ganhou gosto.
Com a chegada dos novos tempos, as vendas caíram a pique e a solução é vender.

Vender os livros ao desbarato e fechar de vez ou vender o espaço a bom preço a uma grande cadeia de livrarias e até prosseguir na actividade. O que, aos olhos de Simon, seria uma traição, à memória do pai e do avô.
Alternando entre presente e passado e entre ilusão (?) e realidade, Le retour de la bondrée, é uma viagem ao íntimo de um homem, que um dia sonhou ser ornitólogo, e cujo passado esconde um segredo – terrível para ele – que nunca foi capaz de ultrapassar. Segredo – com tantas justificações para o revelar quanto razões para o ter mantido – que um trágico acidente no presente vai despertar e com ele fantasmas não esquecidos, que poderão facilmente arrastá-lo para um caminho que se revelará sem saída…
Esta é uma história densa e sensível, mas de grande legibilidade, graças ao traço simples e à planificação diversificada e dinâmica com que a holandesa Aimée de Jongh a dotou, que nos arrasta para o turbilhão descontrolado de emoções que coexistem no peito de Simon – no seu passado e no presente, que vamos acompanhando alternadamente - e que tanto podem levá-lo a perder tudo o que tem quanto a reencontrar um novo sentido para a sua vida com Laura.
Tal como a ave que dá título ao livro, que após cada migração, regressa o ninho que deixou, para acasalar com o mesmo par ou com outro que surja…

 

 

 

Obrigado ao João Miguel Lameiras pela sugestão de leitura.

Le Retour de la bondrée
Aimée de Jongh
Dargaud
França, Janeiro de 2016
160 p., pb, capa dura
19,99 €

(clicar nas imagens para as aproveitar em toda a sua extensão)

2 comentários:

  1. São exemplos destes que me levam a arrepender-me de não ter prestado mais atenção nas aulas de francês... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente eu comecei a ler BD em francês logo após o fim das aulas e graças a isso hoje leio fluentemente muita e boa BD. Como esta!
      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...