Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

13/04/2016

Os Contos Inéditos de Dog Mendonça e Pizzaboy







Não tem acontecido muitas vezes na banda desenhada portuguesa, uma obra de autor(es) nacional(is) ser publicada primeiro no estrangeiro e depois em Portugal - e, reflectindo agora, o contrário também não…
Este é um caso (raro).

Suponho que a génese deste livro é conhecida: num gesto editorial que demonstra profissionalismo e conhecimento do meio, antes de lançar nos Estados Unidos o primeiro volume da trilogia das aventuras de Dog Mendonça e PizzaBoy, a Dark Horse decidiu apresentá-los aos (futuros) leitores através de histórias curtas na sua revista Dark Horse Presents.
O pedido/convite foi feito a Filipe Melo que – demostrando igualmente o profissionalismo, criativo e não só, que presidiu a todo este projecto - correspondeu, mergulhando para isso nas origens de Dog Mendonça e mostrando (sem querer?) o enorme potencial que a personagem tinha – e ainda tem…
Aos três capítulos iniciais previstos no convite, que acompanham Dog desde o nascimento em Tondela até à chegada a Lisboa, após um longo périplo pela Europa, então sob o domínio nazi, acabaria por se juntar um quarto relato – devido à falta de uma entrega por outro autor (pouco profissional?) – que permitiu descobrir como Dog resolveu o problema do lendário monstro do Loch Ness.
Em termos narrativos, Melo gere na perfeição as páginas de que dispõe (em menor número do que nos livros), mas mostrando o mesmo à-vontade e a capacidade de adequar o relato à dimensão disponível, fazendo de cada capítulo um relato auto-contido mas deixando os ganchos necessários para despertar interesse e retomar a acção no seguinte. A par disso, alternando passado e presente, ao lado fantástico e aventuroso do protagonista, acrescenta – com o humor que lhe é reconhecido – uma sátira à indústria dos comics e às convenções de BD, fazendo mesmo do seu editor americano, Mike Richardson, figurante involuntário da banda desenhada. Isto tudo, claro está, bem acompanhado graficamente pelos seus cúmplices de projecto, Juan Cavia e Santiago Villa.
Agora, todas as aventuras (conhecidas…) de Dog Mendonça, PizzaBoy, Gárgula e Pazuul, estão editadas em português, sendo que estes Contos Inéditos, tanto podem servir de introdução como de epílogo ao seu universo.

Os Contos Inéditos de Dog Mendonça e Pizzaboy
Prefácio de Lloyd Kaufman
Filipe Melo (argumento)
Juan Cavia (desenho)
Santiago R. Villa (cor)
Tinta da China
Portugal, 9 de Abril de 2016
170 x 240 mm, 48 p., cor, brochado com badanas
13,90 €


7 comentários:

  1. Gostei imenso do livro sou grande fã desde o volume 1, logo este volume não poderia faltar na minha colecção, mas achei um pouco caro para o livro que é... verdade seja dita que os fãs desta serie como eu, pouco vai interessar o valor monetário, pois é um livro que não pode faltar nas estantes, mas infelizmente o valor poderia ser um pouco menor visto o tamanho do livro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. André,
      É verdade que em relação aos outros volumes da série, com bastantes mais páginas, o livro está um pouco caro, mas comparando com outras dições semelhantes, nomeeadamente da Polvo e da Kingpin Books, o prço já me parece mais razoável.
      Um dos factores que pode ter contribuído - e isto não se baseia em informação que eu tenha, estou apenas a raciocinar sobre a questão - para o aumento do preço será o facto de ter sido necessário pagar direitos à Dark Horse Comics, que publicou originalmente estas histórias, enquanto que nos outros três livros, apenas havia a pagar os direitos de autor.
      Boas leituras... mais baratas se possível!

      Eliminar
    2. Sim isso é verdade em comparação as outras edições portugueses o preço é bastante apelativo, também me lembrei dos direitos a Dark Horse e os custos a editora, e é compreensível que seja este o preço, mas em portugal os preços deviam ser mais baixos, e não me refiro só a este livro, infelizmente em portugal é muito complicado coleccionar banda desenhada, mas é assim nada se pode fazer, vai-se comprando um aqui um ali.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. André! Vim cá especialmente para esclarecer essa questão, porque estou de acordo que o livro é um pouco caro mas... - basicamente, havia duas opções: ou fazer uma edição barata, parecida com o One-shot da Dark Horse (que presumi que quem gostava mesmo arranjava em Inglês) ou ter esta edição, igual à dos outros livros editados cá. Garanto que não era possível ter esta edição com outro custo - tentei tudo. Infelizmente, as tiragens em Portugal são pequenas, e os livros ficam mais caros por causa disso. Espero que não te tenhas arrependido, e resta-me agradecer, com a equipa, por teres comprado o livro - é isso que nos permitirá fazer mais e melhorar no futuro. Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde já agradeço a disponibilidade deesclarecimento acerca do custo. Quando soube o preço do livro já estava a espera que essas fossem as razões para o seu custo. Quanto a qualidade do livro, apesar de pequeno é bastante bom como todos os outros nada a reclamar, só é pena o livro ter dado aquele gostinho de ver o Mendonça e o Eurico de novo,... e acabar tão depressa, não me arrependi de o comprar nem lá perto, como já referi acompanho esta serie desde a sua estreia e sou grande fã, guardar esta colecção juntamente com a minha colecção de Marvel, DC, etc... é algo bonito de se ver e poder verificar que o seu conteúdo é tão bom quanto o das grandes empresas. Um muito OBRIGADO por esta obra de ARTE. abraço.

      Eliminar
    2. Filipe: Obrigado pelo esclarecimento em causa própria! ;)
      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...