Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

01/02/2016

Colecção Super-Heróis DC




Super-Heróis DC é o título da próxima nova colecção da Levoir, distribuída com o jornal Público, semanalmente, à quinta-feira, a partir do próximo dia 4.
Como a editora foi revelando na sua página do Facebook ao longo das últimas semanas, serão 15 volumes, com capa dura e imagem formada pelas lombadas, ao preço unitário de 9,90 €, cuja listagem pode ser consultada já a seguir.


Volume 1, 04/02/2016
Liga da Justiça: Origem
Geoff Johns e Jim Lee
O primeiro volume da colecção será o aclamado Liga da Justiça: Origem, uma brilhante história que narra o primeiro encontro dos super-heróis que se vão transformar em Liga da Justiça dos Novos 52, com argumento de Geoff Johns e desenho do fantástico Jim Lee.

Volume 2, 11/02/2016
Super-Homem contra o Mundo
Grant Morrison e Rags Morales
A espectacular saga Super-Homem contra o Mundo, com argumento do genial Grant Morrison e desenho de Rags Morales, que redefiniu o maior herói da DC na era moderna dos Novos 52.

Volume 3, 18/02/2016
Batman: Corte das corujas
(inclui Batman #1-7 de 2011)
Scott Snyder e Greg Capullo

Volume 4, 25/02/2016
Batman: Cidade das corujas
(inclui Batman #8-11 2011)
Scott Snyder e Greg Capullo
A espectacular saga de Batman contra a Corte das Corujas, em dois volumes, ilustrados por Greg Capullo e com argumento de Scott Snyder, um dos mais brilhantes autores.

Volume 5, 03/03/2016
Arqueiro Verde: Ano Um
Andy Diggle e Jock
A história que serviu de base à primeira temporada da série de TV Arrow, desenhada por Jock e com argumento de Andy Diggle.
Inclui Green Arrow: Year One #1-6 ( 2007 )

Volume 6, 10/03/2016
Aquaman: O Abismo
Geoff Johns Ivan Reis
Um volume consagrado ao Aquaman, um dos super-heróis que ainda não tinha sido contemplado com um livro em nenhuma das colecções da Levoir e do Público.
O Abismo, também com história de Geoff Johns e arte de Ivan Reis.
Este livro recolocou o herói firmemente no centro doUniverso da DC.

Volume 7, 17/03/2016
Super Homem e Batman – Antologia
Vários autores 

Volume 8, 24/03/2016
O Quarto Mundo: Génese e Apocalipse
Jack Kirby
Uma das obras-primas do grande Jack Kirby, a quem chamavam "King of Comics".

Volume 9, 31/03/2016
Lex Luthor - Preconceito e Orgulho
Brian Azzarello e Lee Bermejo 

Volume 10, 07/04/2016
Legião dos Super-Heróis - Saga das Trevas Eternas
Paul Levitz, Keith Giffen e Larry Mahlstedt

Volume 11, 14/04/2016
Flash e Lanterna Verde - O Audaz e o Destemido
Mark Waid, Barry Kitson, Tom Peyer e Tom Grindberg

Volume 12, 21/04/2016
Batman: Regresso do Joker
Scott Snyder e Greg Capullo
(inclui Batman #13-17 (2012) e 8 páginas do Detective Comics #12 ( Tell Tale Face )

Volume 13, 28/04/2016
Novos Titãs - O Contrato de Judas
Marw Wolfman e George Pérez

Volume 14, 05/05/2016
Super-Homem e Mulher Maravilha - Par Perfeito
Charles Soule e Tony Daniel
Charles Soule e Tony Daniel trazem-nos a primeira saga que junta o Super-Homem e a Mulher-Maravilha como duo de combatentes do crime e amantes!
Par Perfeito é o primeiro arco dessa história que surpreendeu os leitores
(inclui Superman/Wonder Woman #1-7 de 2013)

Volume 15, 12/05/2016
Esquadrão Suicida - Nós Que Vamos Morrer
John Ostrander e Luke McDonnell
Como nem só dos melhores heróis do mundo vive a nossa colecção: temos também um volume dedicado aos piores de todos os heróis, os vilões. Um volume que nos mostra a primeira vez em que os vilões da DC foram recrutados para as missões que mais ninguém queria, Esquadrão Suicida: Nós que vamos morrer, de John Ostrander e Luke McDonnell), em preparação para o filme que sai em Agosto.
(inclui Suicide Squad #1-3, #5-7)


(Textos e imagens recolhidos na página do Facebook da Levoir)

20 comentários:

  1. Talisca301/2/16 15:47

    Pedrocas o que achas desta coleção? Vale a pena?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talisca30,
      Se não quero grandes formalidades aqui no blog, também me parece que à vontade a mais também não é desejável. O meu nome Pedro e é assim que gosto de ser tratado.
      Quanto à pergunta colocada, parece-me uma boa colecção, equilibrada entre a fase mais recente dos Novos 52 e alguns títulos clássicos, a par de algumas curiosidades.
      Neste último aspecto, temos a BD do Arqueiro Verde, que deu origem à série televisiva, o volume Superman/Wonder Woman, pelo envolvimento dos dois (finalmente?), e o do Esquadrãpo Suícida, pela aproximação ao filme.
      Dos Novos 52, a dupla entrega do Batman e o volume do Aquaman foram muito elogiados, e o argumente de Grant Morrison na Liga da Justiça e no Superman, para alguns é motivo suficiente para compra.
      Finalmente, em termos clássicos há Novos Titãs da dupla Wolfman/Péerez mas o grande destaque deve ser O Quarto Mundo do grande Jack Kirby.
      Boas leituras!

      Eliminar
    2. E o do Lex Luthor, claro!
      Boas leituras!

      Eliminar
    3. Reignfire3/2/16 23:46

      Correção. O Justice League é de Geoff Johns e não de Grant Morrison. "Deus me livre" se Morrison da atualidade estivesse na Liga.

      Eliminar
    4. Claro! Com o cansaço já vejo Morrison a dobrar...!
      Boas leituras!

      Eliminar
  2. Technospike2/2/16 12:19

    O Volume 15 sai a 12 de Fevereiro? Foi um engano, ou este vai sair "fora de ordem"?

    ResponderEliminar
  3. Anónimo2/2/16 13:08

    É engano. Sai a 12 de Maio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Corrigido. É mesmo 12 de Maio!
      Boas leituras!

      Eliminar
  4. Que bom ver publicadas 2 das melhores histórias que li e que ajudaram a tornar-me o leitor que sou hoje, o contrato de Judas e a saga das trevas eternas (se bem que aquela capa seja um "major spoiler" mas como já passaram 30 anos escapa...). Fico satisfeito também com a publicação do excelente suicide squad do Ostrander, se bem que tenha muito pouco a ver com o filme que vai ser lançado (e ainda bem).

    ResponderEliminar
  5. Só é pena terem encarecido os livros em 1€. Como ando a fazer a coleção da salvat o mais certo é não comprar está coleção apesar de ter as anteriores

    ResponderEliminar
  6. Fraca mesmo e essa nova origem da Lja talvez a mais fraca de sempre,so se aproveita os desenhos de Jim Lee,qualquer origem pos crise e melhor Jurgens,Morrison,Meltzer e melhor que essa.De resto tirando os datados 4 Mundo e Legiao dos Super Heróis,o resto parece bem equilibrado,desde o Lex Luthor ao Elogiado Aquaman.E como curiosidade esse tpb da fase clássica do Esquadrão ate ao filme tinha sido o único dessa fase que penso que e bastante longa de Ostrander no Esquadrão que vai ser reeditado pela Dc em conjunto com :http://www.amazon.com/Suicide-Squad-Vol-Nightshade-Odyssey/dp/1401258336 convidado especial Batman

    ResponderEliminar
  7. Reignfire3/2/16 23:51

    Quanto aos títulos dos Novos 52, na minha opinião eles lêem-se bem, à exceção do livro do Superman, que é mais uma vez Morrison a elaborar enredos ultra confusos como já tinha contecido nas Crises das Infinitas Coisas e em muita coisa do Batman.

    ResponderEliminar
  8. Moranguita4/2/16 12:49

    Olá auditório
    Partindo do início desta nova colecção, gostaria de lançar aqui uma discussão: sou só eu que acho que as introduções destes livros da levoir normalmente são péssimas por revelarem spoilers da história que estamos prestes a ler? É que eu tenho vários livros de colecções passadas e, após três ou quatro maus momentos, decidi passar a ler a introdução DEPOIS de ler o livro, o que devo dizer que me trouxe um incremento de tranquilidade.
    Espero que tenham corrigido isso nesta colecção.

    ResponderEliminar
  9. Em relação às introduções e falo por mim, acho extremamente enriquecedoras pois são escritas sempre por alguém muito conhecedor deste mundo como o José de Freitas, assim como nos ajuda a contextualizar o percurso da personagem na obra que temos em mão. Eu leio sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Moranguita4/2/16 20:41

      Deixe-me só esclarecer uma coisa: eu acho as introduções muito bem escritas e reveladoras de grande conhecimento por quem as faz. Sem dúvida estamos de acordo nisso. Também as leio sempre. Mas para mim são bons textos mas não boas INTRODUÇÕES porque revelam sempre partes da história que estamos prestes a ler. Não é isso que é suposto ser uma introdução. É por isso que as leio depois de ler a história. Nunca sentiu que não precisava de ler o livro, depois de ler uma destas "introduções"?

      Eliminar
  10. Penso que não tenha tido qualquer efeito menos bom até de iniciar a história, mas também já aconteceu tê-la lido no fim (ou mesmo durante) e perceber melhor certas coisas.

    ResponderEliminar
  11. Por outro lado nestas introduções também são referidos os argumetistas e desenhadores tanto da história como alguns que marcaram o próprio herói ou heroína, talvez faça algum sentido que seja lido antes. Mas estou de acordo que deve existir algum cuidado em não levantar demasiado o véu da história que vamos ler.

    ResponderEliminar
  12. Moranguita,
    concordo que as introduções não deverão, em caso algum, spoilar o conteúdo que apresentam. Os posfácios poderão servir melhor o propósito de quem apenas pretenda falar sobre a obra revelando demasiado sobre o enredo.
    Sou até pela criminalização do spoiler em introduções/prefácios, mas creio estar muito só nesta minha pretensão criminalizadora.

    Pedro,
    obrigada pelo post introdutório da colecção com toda a listagem dos volumes a publicar. Como sou fã dos efeitos de lombada e este tem a chancela «Alex Ross», irei adquirir todos. Porém, embora perceba que a publicação aposta nas vendas mais garantidas, há dois portentos New52 que noto ausentes: a Wonder Woman da dupla Azzarello/Chiang e a Batwoman do J. H. Williams III.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  13. Moranguita,
    Como o Homem do Leme, também sou leitor fiel das introduções, com as quais tenho aprendido mais sobre banda desenhada, e não poucas vezes volto a elas no final para comparar o que eu li com o que está escrito.
    Reconheço que num ou noutro caso, algum autor pode ter ido um pouco além do desejável, mas parece-me que de um modo geral, elas obedecem aos critérios de apresentar os autores ou o contexto de criação da obra e de dar algumas pistas de leitura sem pôr em causa o prazer da descoberta.

    Rita,
    As lombadas desenhadas são um um atractivo extra, é verdade, e acredito que funcionam como incremento das vendas, levando a duplicar volumes já existentes em casa d(e alguns d)os compradores.
    Quanto à selecção, parece-me boa e equilibrada. Obviamente todos nós preferiríamos este ou aquele título, deste ou daquele autor, devido a este ou aquele motivo. Mas, muitas vezes, como já foi explicado aqui no blog mais do que uma vez pelo José de Freitas, que tem coordenado as colecções da Levoir, entre a vontade dele e o que é possível, intrometem-se uma série de factores, geralmente incontornáveis...
    Na anterior colecção DC, os leitores queixavam-se da falta de títulos dos Novos 52, então bloqueados pela editora original, agora têm um bom número deles. Talvez na próxima iniciativa da Levoir dedicada a este universo sejam incluídos os títulos citados...

    Boas leituras!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...