Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

14/01/2016

Psicopatos 2: Psicopatologia para todos



Bem mais do que moda passageira do Facebook, os Psicopatos são já um caso – não clínico! – muito sério na BD/cartoon português e a porta para fazerem do seu autor, Miguel Montenegro, bem mais do que “o primeiro ilustrador português a trabalhar para a Marvel americana”.

Nascidos quase por acaso durante o Mestrado de Psicologia de Montenegro, ‘adoptados’ pelo  reitor do ISPA – que prefacia este volume – e divulgados numa edição com 50 tiras, comemorativa dos 50 anos daquela instituição, os Psicopatos, depois, tornaram-se um fenómeno do Facebook, com mais de 25 mil seguidores.
A passagem a livro – em As Melhores Tiras dos Primeiros Dois Anos - em meados de 2015, alargaram, a sua ‘fenomenologia’ à Feira do Livro de Lisboa – onde terão sido (um d)o(s) livro(s) mais vendido(s) e confirmaram o potencial  do modelo: a avaliação da sociedade através dos patos deprimidos, stressados, complexados e perdidos traçados de forma simples mas muito eficaz pelo autor.
E se o primeiro livro nos mostrava uns Psicopatos mais terra-a-terra e próximos do nosso quotidiano, apenas aqui e ali sob a influência directa da Psicologia que esteve na sua génese, agora, neste Psicopatologia para Todos, disponível a tempo da Comic Con 2015, aquela ciência (?) surge em força, satirizada de forma bastante conseguida através da desmontagem das formas de tratamento, das relações paciente/psicólogo ou psiquiatra ou da aplicação dos seus fundamentos aos problemas inerentes ao nosso dia-a-dia.
Essa desmontagem é feita de forma simples e divertida em tiras que, muitas vezes, apresentam uma dupla leitura, a imediata, acessível a qualquer leitor, que contribui para o alargamento da base dos psicoleitores, e outra mais complexa, que implica alguns conhecimentos de psicologia ou de cultura geral (mais) alargados para descodificar referências ou homenagens.
Em termos de edição, se é verdade que o agrupamento das tiras duas a duas por página, permitiria uma edição mais barata, a verdade é que a actual paginação fornece ao leitor um livro com mais ‘peso’ e consistência e, ao mesmo tempo, em termos de leitura, obriga a que cada um de nós se demore um pouco mais em cada tira, usufruindo melhor da combinação ideia/desenho/cor.
Uma nota final para referir que, depois da criação do site próprio – www.psicopatos.com – com as tiras em cinco línguas – português, francês, inglês, espanhol  e italiano – para meados de 2016 está previsto mais um passo nessa internacionalização, com a edição dos Psicopatos – que somos todos nós? – em livro, em França.

Psicopatos 2 – Psicopatologia para todos
Miguel Montengero
Arcádia
Portugal, Dezembro de 2016
Mm, 144 p, cor, capa mole
16,95 €

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...