Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

27/01/2016

Bernard Prince: Ameaça sobre o rio







No dia em que chega ao fim, com A cilada dos 100 000 dardos, a colecção Bernard Prince que a ASA e o jornal Público disponibilizaram ao longo das últimas 12 semanas, proponho um salto de 30 anos e um mergulho no título mais recente da série: Ameaça sobre o rio.

Lançado em 2010, a sua edição foi acompanhada pela Vitamina BD – que então traduzia para a nossa língua todas as novas obras de Hermann. O desinvestimento da editora – e, penso, um desentendimento com a distribuidora – fizeram com que o álbum se tornasse quase confidencial, pois não teve (grande?) distribuição tendo a sua venda ficado restrita (apenas?) às lojas BD Mania e Dr. Kartoon (e pouco mais?).

Yves H., que assina o argumento, faz aqui um bom trabalho, com uma ajudinha do seu pai, Hermann. Por um lado, transporta a série para os nossos dias, quer introduzindo novas tecnologias, telemóveis, internet…, quer acompanhando a evolução dos tempos, com mais violência, mais nudismo, mais palavrões, por outro, mantém intactos o seu espírito e a sua estrutura de base – Prince, Jordan, Djinn, Cormoran - e faz diversas ligações ao seu (belo) passado, quer com a inclusão de personagens antigas, quer com a ‘clonagem’ ou alusões a situações anteriormente registadas, num regresso à América Latina para cumprir um frete. Esse é o ponto de partida para a história e também o pretexto para uma armadilha que vai levar Prince e os seus companheiros a imiscuírem-se – involuntariamente – na conturbada política local e a reencontrarem velhos conhecidos.
Ao lado de Yves H., Hermann faz o que sabe fazer melhor: desenhar muito bem. Beneficiando do envelhecimento de meia dúzia de anos dos protagonistas, ganha maior liberdade gráfica e distanciamento em relação ao que fazia 30 anos antes e, com a experiência entretanto adquirida em Jeremiah e nos diversos one-shots que assinou desde o abandono de Prince e com a técnica neles desenvolvida, trabalha em magníficas cores directas, dando um realismo notável à selva amazónica – com os seus tons, as suas sombras, a sua humidade… - mas também fazendo a ponte para O Porto dos Loucos como se, afinal, as sucessivas retomas - bem-intencionadas mas infelizes - de Dany e Edouard Aidans, nunca tivessem existido.

Resta dizer que, como muitos dos que lêem este texto, não tendo na altura conseguido encontrar o livro, só agora descobri Ameaça sobre o rio, após o ter comprado no stand da livraria Dr. Kartoon, durante a Comic Con Portugal, que possuía – então… - um bom número de exemplares do álbum.

Bernard Prince – Ameaça sobre o Rio
Yves H. (argumento)
Hermann (desenho)
Vitamina BD
Portugal, Setembro de 2010
225 x 305 mm, 56 p., cor, cartonado
13,50 €

2 comentários:

  1. Quantas vezes não fui à BD Mania tentar comprar o livro em vão. Resposta sempre ahhhhh tenho que ir ao armazem, demora, estamos a organizar bla bla. E 4/5 anos depois, ao ler este post, eis que fico novamente com agua na boca (que arte, que arte!!!) e sem livro nem tao pouco onde compra-lo. Nervos!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenta na Dr. Kartoon, Diogo...
      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...