Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

09/10/2015

Titeuf: Bienvenue en adolescence!















Até para os heróis de BD o tempo passa. Que o diga Titeuf, quase, quase a entrar na adolescência… ou talvez não!

[A edição de BD em Portugal está repleta de casos estranhos e inexplicáveis/inexplicados. Entre eles, está o fracasso da edição de Titeuf em Portugal, limitada a apenas quatro dos 14 títulos que a série já conta. Falta de promoção? Distracção dos leitores? Incapacidade de lugar os livros à série exibida na TV (onde o protagonista foi ridiculamente rebaptizado como Tufão)? De tudo um pouco, talvez, e algumas coisas mais…
A surpresa advém do facto de Titeuf, para lá da sua incontornável qualidade e do humor inteligente, ser, de longe, um dos maiores best-seller dos quadradinhos francófonos da última década, com números de vendas apenas comparáveis aos de Astérix.
Aliás, no momento em que escrevo estas linhas, este Titeuf: Bienvenue en adolescence! é o título de BD mais vendido do momento em França e o terceiro livro mais vendido se se considerar todos os géneros.]

Neste 14.º tomo, o protagonista está dividido entre dois amores: o eterno, por Nadia, e o mais recente, por Ramatou. Gorada uma tentativa de atender as suas apaixonadas segundo um planos semanal, recusado por ambas, uma frase soltada em tom de crítica – “Vê se cresces!” – vai conduzi-lo para um caminho difícil mas incontornável: passar à fase seguinte da sua vida, a adolescência.
Que, na visão (ainda) infantil de Titeuf, agravada pela sua impaciência natural, terá que surgir já no dia seguinte, se no próprio dia não for possível.
Entre as habituais angústias, as inevitáveis confusões, as frases ditas em alturas erradas e as interpretações abusivas, Zep, com o seu traço ágil, dinâmico e muito expressivo, faz-nos uma visita guiada, terna e muito divertida, às mudanças operadas no corpo e na mente dos seres humanos durante a transição da infância para a adolescência.
No final, se os poucos dias em que decorre a acção não foram suficientes para Titeuf crescer, nem tudo está perdido pois os primeiros sinais da adolescência acabam mesmo por surgir, mesmo que na prática, aos seus olhos, não tenha saído do mesmo lugar!

Titeuf #14: Bienvenue en adolescence!
Zep
Glénat
França, 27 de Agosto de 2015
215 x 293 mm, 48 p., cor, cartonado
EAN/ISBN : 9782344008461
9,99 €

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...