Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

26/10/2015

Lançamento: Peregrinação de Fernão Mendes Pinto (4.ª edição)


O Centro Nacional de Cultura recebe José Ruy para o lançamento da 4.ª Edição da Peregrinação de Fernão Mendes Pinto.
A obra será apresentada pelo Prof. Guilherme d’Oliveira Martins.
A sessão, que abrirá com a projecção do videograma «Por esta Peregrinação Acima», de José Ruy e Fausto Bordalo Dias, terá lugar no dia 26 de Outubro, segunda-feira, com início às 18h30 horas, na Galeria Fernando Pessoa do Centro Nacional de Cultura, Largo do Picadeiro n.º 10 – 1.º (ao lado do Café No Chiado), Lisboa.

SINOPSE
FERNÃO MENDES PINTO – Nasceu em Montemor o-Velho, em 1510. Durante 21 anos efectuou uma aventurosa viagem pelo Oriente, vindo a escrever a Peregrinação entre 1570 e 1578, no Pragal, em Almada. Em 1614 foi postumamente publicada, com cortes feitos pela censura de então. Na capa dessa primeira edição, impressa em Lisboa, pode ler-se: «PEREGRINAÇÃO de Fernão Mendes Pinto, Em que dá conta de muitas e muito estranhas coisas que viu e ouviu no reino da China, no da Tartária, no do Somau que vulgarmente se chama Sião, no do Calaminhão, no Pegú, no de Martavão, e em outros e muitos reinos e senhorios das partes orientais, de que nestas nossas do ocidente há muito pouca ou nenhuma noticia.
E também dá conta de muitos casos particulares que aconteceram assim a ele como a outras muitas pessoas; e no fim dela trata brevemente de algumas coisas e da morte do Santo Padre Mestre Francisco Xavier, única luz e resplendor daquelas partes do Oriente e nelas Reitor Universal da Companhia de Jesus».
A PEREGRINAÇÃO, de Fernão Mendes Pinto, é uma das obras-primas da literatura portuguesa do final do século xvi, excelentemente adaptada por José Ruy para banda desenhada e agora reeditada na comemoração dos 400 anos da sua publicação.

SOBRE O AUTOR
José Ruy nasceu na Amadora em Maio de 1930. Cursou Artes Gráficas na Escola António Arroio, onde foi discípulo do Mestre Rodrigues Alves, e frequentou habilitação a Belas Artes.
Iniciou-se como autor de textos e desenhos com 14 anos, tendo publicado 79 álbuns, 48 dos quais em banda desenhada, com destaque para Os Lusíadas, Aristides de Sousa Mendes, Humberto Delgado e História da Amadora, e também em língua mirandesa, Ls Lusíadas, João de Deus e Mirandés.
Tem colaborado em diversos jornais e revistas, nomeadamente em O Cavaleiro Andante e Selecções BD. Editou e dirigiu a 2.ª série do jornal O Mosquito.
O rigor na investigação e a qualidade dos seus trabalhos têm sido apreciados de norte a sul do país, com múltiplas homenagens e a atribuição de 25 prémios.
Expôs com sucesso em vários países da Europa, na China, no Japão e no Brasil.
Primeiro autor a ser galardoado com o Prémio de Honra do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, em 1990. No ano seguinte foi distinguido com a Medalha Municipal de Ouro de Mérito e Dedicação da sua cidade natal, onde o seu nome foi atribuído a uma escola e a uma avenida.
Seis dos seus livros, publicados na Âncora Editora, são recomendados pelo Plano Nacional de Leitura:
João de Deus, A Magia das Letras
Aristides de Sousa Mendes – Herói do Holocausto
Os Lusíadas
Humberto Delgado - O General sem Medo
Mirandés - Stória Dua Lhéngua i Dun Pobo (Col. Banda zenhada)
Pêro da Covilhã e a misteriosa viagem

(Imagem e texto disponibilizados pela editora)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...