Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

01/05/2015

Vingadores: A Era de Ultron








Estreia no passado dia 29 de Abril nos cinemas portuguesas Vingadores: A Era de Ultron, o segundo filme da franquia que reúne os mais poderosos super-heróis da Marvel.


Na base da nova história estão problemas surgidos com o programa de manutenção de paz iniciado por Tony Stark/Homem de Fero (de novo interpretado por Robert Downey Jr.), que redundará em nova ameaça para a segurança do planeta, desta vez nascida em Ultron, um robot desenvolvido por Hank Pym, o Homem-Formiga.
Ultron, criado na BD no final dos anos 60 por Roy Thomas e John Buscema, assumiu ao longo dos anos diversos estatutos e identidades. Aquele que aparece no filme, numa boa interpretação de James Spader, é inspirado na saga aos quadradinhos de 2013, a que o filme foi buscar o título - e pouco mais…
Na época o arco principal foi escrito por Brian Michael Bendis e desenhado por Bryan Hitch e Brandon Peterson e, a título de curiosidade, refira-se que o português André Lima Araújo desenhou uma das histórias derivadas.
O filme, mais uma vez dirigido por Joss Whedon, que tem uma posição cada vez mais determinante na passagem das histórias da Marvel para o grande ecrã, tem um excelente ritmo e, em relação ao de 2012, evidencia uma aposta maior na acção, com cenas excelentes que mostram o que há alguns anos só era possível nas páginas aos quadradinhos, e no humor, os elementos mais capazes de conquistar os espectadores, sem que isso prejudique a história.
Denota igualmente maior consistência no tratamento dos vários intervenientes, com destaque para o Capitão América (Chris Evans), mais próximo do líder a que os fãs se habituaram ou o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner). Em contrapartida, outros, como a Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Hulk (Mark Ruffalo), perdem algum protagonismo, o que era inevitável face ao maior número de super-heróis envolvidos. Sente-se também a falta de explicação dos poderes de Ultron e do Visão (Paul Bettany), o que pode prejudicar a sua compreensão pelos que não os conhecem da BD.
Outro aspecto que poderá desagradar é o facto de ficarem em aberto diversas questões que só irão sendo respondidas nos vários filmes Marvel já anunciados, como “Capitão América: Guerra Civil” e “Vingadores 3 e 4: Guerra Infinita” e, previsivelmente, “Planeta Hulk”.
Deixando para trás algumas polémicas, como a quase total ausência das personagens femininas – Viúva Negra e Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) no vasto merchandising do filme – a verdade é que as reacções e os primeiros resultados de bilheteira nos mais de 40 países onde “Vingadores: A Era de Ultron” estreou antes de chegar a Portugal, são muito favoráveis e parecem indicar que este é o caminho a seguir na actual construção de uma cronologia Marvel no cinema.

(Versão revista e aumentada do texto publicado no Jornal de Notícias de 30 de Abril de 2015)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...