Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

27/03/2015

Puño de Hierro: Arma Viviente - Rabia











Seguindo o conselho que dei a muitos a propósito da colecção Novela Gráfica, actualmente em publicação pela Levoir, com o jornal Público, arrisquei e decidi também sair da minha zona de conforto e experimentar este Puño de Hierro: Arma Viviente - Rabia, reminiscência no universo Marvel dos filmes e séries de Kung-Fu que marcaram em especial os anos 1980.


Mais do que o desafio (auto-imposto) cativou-me também o traço duro, personalizado e diferente de Kaare Kyle Andrews, mais legível nos flashbacks em que conta a origem de Iron Fist e nas cenas íntimas da actualidade, quando consegue mesmo algumas belas composições de página, do que naquelas em que imperam os confrontos – que até deveriam ser os pontos altos do relato, pois são onde a destreza física e as aptidões para o combate individual do protagonista vêm ao de cima.
Como já subentendido atrás, a história está equilibrada entre o momento presente da vida de Daniel Rand (identidade de Iron Fist), quando recebe um pedido urgente que o leva a regressar à cidade mística onde cresceu e se tornou o super-herói que hoje conhecemos, e o passado, que regressa à sua memória em imagens atormentadoras e dolorosas que evocam a morte dos pais imediatamente antes da sua chegada a K’un Lun e o tempo de treino que nela vivenciou, mas nas quais reencontra os motivos que fizeram dele quem é na actualidade.
A menor legibilidade das cenas de combates estende-se igualmente a alguns momentos do argumento, nem sempre com a concisão e a clareza desejadas. Numa história assente na necessidade de (re)motivação constante e de constante superação, há também o mérito de não ser necessário qualquer conhecimento prévio de outras histórias de Iron Fist para a sua compreensão.
Terminado este volume, que compila os seis tomos da mini-série original norte-americana Iron Fist: The Living Weapon - Rage, cuja leitura em momento algum foi custosa, se acredito que dificilmente entrarei no universo regular da personagem, não fica de modo algum posta de lado a hipótese de a ele regressar em mini-séries ou arcos completos que por algum motivo ou boas referências cativem a minha atenção, e tenho também a certeza que ganhei mais do que perdi, pelo alargamento das minhas fronteiras dentro dos quadradinhos.

Colecção 100%
Puño de Hierro: Arma Viviente
Rabia
Kaare Kyle Andrews
Panini Comics
Espanha, Março de 2015
170 x 260 mm, 136 p., cor, capa com badanas
ISBN: 9788490940860
12,50 €

2 comentários:

  1. «não fica de modo algum posta de lado a hipótese de a ele regressar em mini-séries ou arcos completos que por algum motivo ou boas referências cativem a minha atenção» - não há grandes dúvidas de que a resposta aqui é Immortal Iron Fist: Complete Collection Volume 1 (http://www.bookdepository.com/Immortal-Iron-Fist-Complete-Collection-1-Ed-Brubaker/9780785185420).

    Ed Brubaker e Matt Fraction na escrita e artistas como David Aja ou Travel Foreman. A lista completa dos artistas e uma recensão pode ser vista aqui: http://goodcomics.comicbookresources.com/2009/10/28/comics-you-should-own-the-immortal-iron-fist-1-16/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas sugestões, Porco-Aranha,
      Já está na lista de próximas aquisições!

      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...