Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

25/01/2015

Flash, 75 anos















Há 75 anos nascia Jay Garrick. Ficou conhecido como Flash, o homem mais rápido do mundo.


Estreou-se em revista própria, editada então pela All-American Publications (futura Dc Comics) num tempo em que (quase) todos os meses apareciam novos super-heróis.
Como notas distintivas na indumentária sóbria, constituída por calças azuis e camisola vermelha com um relâmpago dourado no peito, surgiam umas pequenas asas douradas nas botas vermelhas e no elmo que evocavam o deus romano Mercúrio.
Os seus criadores foram o prolífero argumentista Gardner Fox (1911-1986), responsável pela escrita de mais de quatro mil comics entre os quais algumas das primeiras histórias de Batman, e o desenhador Harry Lampert (1916-2004).
Na sua origem, Flash, apresentado como “mais rápido que o relâmpago que cruza o céu, mais veloz que a luz ou mais célere que um pensamento”, era Jay Garrick, um estudante universitário brilhante mas pouco dotado para o futebol americano – o que justificava a sua baixa popularidade, em especial junto da bela Joan Williams. Na sequência de uma experiência química que correu mal inalou gases que o transformaram no ser humano mais rápido à face da terra, tornando-se num dedicado combatente do crime organizado.
Popular durante a década de 1940, Flash sofreria um declínio nos anos seguintes, o que justificou o seu renascimento, em 1956, quando a DC Comics decidiu modernizar algumas das suas personagens mais carismáticas. Encarregados da tarefa, os escritores Robert Kanigher (1915-2002) e John Broome (1914-1999) e o desenhador Carmine Infantino (1925-2013) - que já desenhara o Flash original – estrearam-no na revista “Showcase” #4 e deram-lhe a identidade de Barry Allen, elemento da polícia científica norte-americana que adquiriu os seus poderes após o seu laboratório ser atingido por um relâmpago. O novo Flash envergava um muito mais aerodinâmico fato vermelho justo, mas mantinha o relâmpago no peito e as pequenas asinhas na cabeça e nas botas, passando a combater também alguns super-vilões.


Integrantes de mundos paralelos no universo da DC Comics, os dois Flash (e outros mais…) acabariam por se encontrar nalgumas histórias (que nos levariam muito longe…). Membro da Liga da Justiça da América original, com Super-Homem, Batman, Mulher Maravilha ou Lanterna Verde, o Flash foi alvo de diversas adaptações televisivas, a mais recente das quais surgiu na sequência do sucesso de Arrow (terceira temporada em exibição no AXN), onde Barry Allen (interpretado por Grant Gustin) surgiu como personagem secundária, antes de avançar para a série própria, que estreou nos Estados Unidos em Outubro de 2014 mas ainda não tem data de apresentação em Portugal.
Ou não tinha, à data de publicação deste texto no jornal - e à data em que foi agendado aqui no blog - pois Flash estreou na RTP 1 no dia em que o texto ficou finalmente online: 25 de Janeiro de 2015!


(Versão revista do texto publicado no Jornal de Notícias de 6 de Janeiro de 2015)

6 comentários:

  1. outro personagem que merecia uma coleçao a celebrar 75 anos bem como o superhomem que ja fez espero que saia alguma coleçao dedicada a personagens DC ainda este ano

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,
      Vamos fazer a colecção do Batman que está em curso e esperar pelo que 2015 nos vai trazer mais, com a certeza que haverá muitas e boas edições!

      Boas leituras!

      Eliminar
  2. "...mas ainda não tem data de apresentação em Portugal."

    Passou hoje o primeiro episódio na RTP 1 e o segundo vai passar para a semana por isso deve ser para continuar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. RoTuMy,
      Tem toda a razão, por isso introduzi entretanto um parágrafo final no texto!
      Quando o escrevi (e agendei no blog, sendo que esse agendamento por questões de actualidade foi sendo sucessivamente adiado) essa informação ainda não estava disponível...

      Boas leituras... e séries TV!

      Eliminar
  3. Olá Pedro,
    Mais uma boa notícia da qual não sabia, o Flash sempre foi um dos meus heróis favoritos, o qual tenho saudosas recordações de o meu Pai me comprar numa papelaria da sua terra natal, em que eram umas edições duplas da EBAL chamadas Invictus, que de um lado tinha histórias do Flash e do outro da dupla Lanterna Verde/Arqueiro Verde.
    Com o passar dos anos perdi-as, até que um dia vejo a coleção toda à venda no site mercado livre, e perdendo a cabeça com alguns euros, lá vieram do Brasil, tal foi a vontade de as ter, movido por um sentimentalismo muito grande.
    Sou fã do Arrow e tinha ficado entusiasmado com a estreia desta serie nos EUA, e agora venho aqui ao Blog e cá está; as leituras e boas noticias do Pedro
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Homem do Leme,
      É bom saber que dou boas notícias e evoco boas recordações.
      Tenho uma única dessas edições de que fala, lida e relida muitas vezes, numa altura em que raramente lia super-heróis!
      Confesso que o Flash não está na minha lista de heróis preferidos, embora possivelmente porque nunca li muitas histórias dele.
      Também estou a seguir o Arrow e após o primeiro episódio do Flash, pelo menos curioso fiquei...

      Boas leituras... e boas séries!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...