Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

29/10/2014

Comix #100








Uma publicação de BD – qualquer publicação… - atingir o número 100 devia ser motivo de festa.
Para o editor, porque é obviamente sinónimo de aposta bem feita. Para o leitor, como reflexo de muitas e boas leituras.
A Comix, revista semanal de banda desenhada Disney, atinge hoje o seu centésimo número. De forma modesta, digo eu.
Continuo já a seguir.


Alguns poderão dizer que o número 1oo é apenas um bocadinho mais importante do que o #99 e um pouco menos significativo que o #101.
Outros poderão acrescentar que 100 números de uma revista semanal não é muito tempo – é verdade, não chega a dois anos…
Mas a verdade é que a atracção pelos números redondos que o ser humanos sempre revela justificava que esta Comix #100 tivesse um outro destaque.
Esse destaque podia traduzir-se ao nível do conteúdo – escolhido entre as preferências dos leitores ou pela opção por obras mais relevantes – ou ao nível do acessório – preço especial, maior número de páginas, oferta de brindes, inclusão de posters… Ou por ambos!
Neste último aspecto, nada de diferente: as mesmas páginas (132), o mesmo preço (1,90 €), sem brindes, ofertas ou concursos. E sem campanha publicitária relevante - há menos de um anos a Comix #50 enchia outdoors e tinha uma tiragem bem mais interessante: 40 mil exemplares contra os actuais 27 mil da Comix #100…
Sinal dos tempos? Talvez.

Em temos de conteúdo, apesar de tudo, há que dizer que a revista abre e fecha bem, das duas vezes com Giorgio Cavazzano a brilhar no desenho.
A abrir, Mickey e o dilema parabólico, traz o bom, velho Mickey detective, a defrontar o seu maior rival, Mancha Negra (embora na versão mais recente de cara descoberta…) numa história de (algum) suspense e mistério, em que herói e vilão são isso mesmo, herói e vilão, lutando com unhas e dentes quando tal é preciso, não apenas como amigos pontualmente desavindos, como acontece na maioria dos (enjoativos) relatos actuais de Mickey e Bafo-de-Onça.
Se o resto do conteúdo não brilha especialmente – embora mereça uma referência, pela forma como está construída e pelo inesperado final, O verdadeiro rosto de Donald – o melhor está reservado para o fecho da edição com Mickey e a Viagem Surreal no Destino.
História datada de 2010, utiliza o grafismo original Disney dos anos 1930 e narra o encontro – real – que teve lugar na década de 1940, entre Walt Disney e Salvador Dali com vista a prepararem um filme – Destino – misto dos estilos dos dois, que deveria revolucionar o cinema de animação.
Uma série de desentendimentos entre ambos – e outras peripécias que, de forma bem-humorada, a BD agora explica – levaram a que fossem filmados apenas 15 segundos, que ficaram armazenados com uma série de desenhos, algures na Califórnia, sendo a película concluída pelos Estúdios Disney apenas em 2003.
Sendo uma bela pérola da produção recente Disney, acaba por ser pouco para tornar (mesmo) especial esta Comix #100.

Carlo Panaro, Bruno Enna, Ricardo Secchi, Roberto Gagnor, Augusto Macchetto, Antonella Pandini (argumento)
Francesco Guerrini, Giorgio Cavazzano, Enrico Faccini, Maria Luisa Ugguetti, Stefano Intini, Valerio Held (desenho)
Goody
Portugal, 29 de Outubro de 2014
135 x 190 mm, 132 p., cor, semanal, 1,90 €

De seguida, fica a nota de imprensa da editora sobre esta edição.

A revista de banda desenhada que todos querem ler está de parabéns! A Comix chegou à sua 100ª edição e quem vai festejar… És tu!!!
Como?!
Com muita BD boa, pois claro!
Esta edição, especial como é, está repleta de histórias originais e únicas!
É complicado destacar uma história melhor que as outras, mas achamos que, nesta edição, há uma mais… Emblemática! É que além de contar com o Mickey, Donald e Pateta na mesma história, conta ainda com a presença mítica de… Walt Disney e Salvador Dalí! Surpresa!!!
Uma banda desenhada que vai explorar o episódio em que os dois génios decidiram juntar-se para criar algo único! O resultado só foi revelado há cerca de 11 anos, após 58 anos da sua idealização!!! Mickey e a viagem surreal no destino, de Roberto Gagnor (texto) e Giorgio Cavazzano (desenhos), é absolutamente imperdível!
Mas não é só! O Mickey vai ter problemas em lidar com… Problemas nas orelhas! E o Donald?! Esse vai ver-se aflito até concluir que a sua fotografia não tem nada de errado! Ou será que tem?! Descobre a solução para os problemas do rato e do pato em Mickey e o dilema parabólico e O verdadeiro rosto de Donald!
Estas e muitas, muitas outras histórias imperdíveis na tua Comix de sempre!
Comix #100 é a BD que todos querem ler!

4 comentários:

  1. Concordo plenamente. Para mim, este nº 100 da Comix foi uma desilusão, e uma oportunidade perdida de fazer algo especial. Mas é a Goody... Já estou habituado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo,
      Se estamos de acordo quanto à desilusão que esta Comix #100 constitui, pessoalmente esperava mais da Goody, pelos antecedentes que há...

      Boas leituras!

      Eliminar
  2. A comix 100 tinha que ser especial. Deveria ter 320 páginas com um preço simbólico de 1,90 , ou então lançamento duplo 100 parte 1 e 100 parte 2.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. A Comix #100 tinha de ser especial e bem divulgada.
      As hipóteses que propõe eram duas das possibilidades, mas haveria certamente muitas outras.

      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...