Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

17/09/2014

Bons Baisers de la province












Às vezes – quase sempre? – não interessa tanto o que se conta, mas sim como se conta.
Gipi, é um dos exemplos possíveis, como tão bem revela Ils ont retrouvé la voiture, o segundo relato deste livro, como demonstro já a seguir.


Bons Baisers de la province, compila dois contos de Gipi – Les Innocents e Ils ont retrouvé la voiture - editados originalmente em 2005 e 2006, respectivamente.
O primeiro – que já faz jus ao que escrevi a abrir – é uma memória autobiográfico sobre cumplicidades e iniciação. Enganadoramente simples, conta com uma ida ao parque de diversões, foi substituída por uma visita a um antigo amigo do tio, recém-saído da cadeia.
Mais do que o que Gipi expõe, a narrativa faz-se de subentendidos, daquilo que fica por dizer e apenas se adivinha, numa construção de cumplicidades entre o autor, adolescente, e o seu tio.
Mas, a justificação plena do pretexto deste texto - ! – encontra-se em Ils ont retrouvé la voiture.
É um relato atípico, em torno da descoberta de um carro após sete anos, aparentemente relacionado com algo ilícito, mas cujos contornos concretos Gipi não revela. Mostra apenas um ajuste de contas – que se tornará duplo – cujas razões apenas poderemos tentar adivinhar – embora tendo a certeza que nunca saberemos se temos razão ou não.
Gipi, com grande mestria, monta uma narrativa sem nunca nomear os protagonistas, que são apenas “o homem calmo”, “o homem que fez a pergunta”, “o homem que telefonou”, “o homem que abriu a porta” ou “o homem que não disparou”. Protagonistas que, por isso, sucessivamente, vão mudando a sua descrição, conforme a acção vai avançando.
Dessa forma, Gipi reforça o que eles fizeram – mostrando o que são – à ‘revelia’ do nome, da forma como são conhecidos. Isso dá uma força e um impacto suplementares à narrativa - que também aborda temáticas como a traição e a religião - que tem por base um texto sóbrio mas extremamente incisivo, que faz toda a diferença e me leva, mais uma vez, a deixar o convite para que descubram a obra de Gipi.

Bons Baisers de la province
Gipi
Futuropolis
França, 21 de Agosto de 2014
214 x 290 mm, 72 p., cor, cartonado
16,00 €

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...