Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

09/07/2014

Tourne-Disque













Uma história bela e terna de partilha da paixão pela música entre um célebre violinista de 70 anos e um negro que há 40 anos faz rodar um gira-discos…
Para espreitar de seguida.


1930. Eugène Ysaÿe, um célebre violinista belga de 70 anos, é convidado para dar um concerto no Congo – então colónia da Bélgica.
Lá chegado, para se alojar em casa de uns sobrinhos, tem que mudar o programa devido ao enorme torcicolo que o atormenta.
A partida súbita dos seus hospedeiros devido a um acidente com um filho, é a oportunidade inesperada para descobrir costumes, tradições e características de um país exótico e para partilhar com um dos empregados do seu sobrinho – desde menino responsável por dar à manivela do velho gira-discos da casa - a paixão mútua pela música e o enorme conhecimento de ambos.
Entre a redescoberta de alguns sonhos de infância a par de pesadelos de adulto e a criação de afinidades com alguns congoleses, Ysaÿe, homem atento e aberto aos outros, vai cumprir o propósito que o levou ao Congo, mas perante uma plateia bem diferente do esperado, para celebrar o mais belo dos milagres: o nascimento de uma criança.
Com estes (poucos) motes, Zidrou desenvolve uma ficção de época serena, com um toque de fantástico, entretecida pelas notas musicais oriundas tanto do violino quanto do gira-discos, num relato sensível e terno, que embala e conforta o leitor, com a contribuição assinalável do traço fino e detalhado e das belíssimas cores de Beuchot.

Tourne-Disque
Zidrou (argumento)
Raphaël Beuchot (argumento e desenho)
Le Lombard
França, 13 de Junho de 2014
202 x 268 mm, 104 p.
cor, cartonado
17,95 €


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...