Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

06/06/2014

São Jorge - Volume 1: Soldado do Império








A primeira vez que Danilo Beyruth me chamou a atenção foi aquando do lançamento de Bando de Dois, uma história de cangaceiros– que é como quem diz um western brasileiro – muito bem recebido pela crítica e que curiosamente continuo sem ler…; depois, surgiu Magnetar, a magnífica recriação que fez do Astronauta de Maurício de Sousa. Agora, com São Jorge, Beyruth confirma-se como um dos autores brasileiros que convém seguir com atenção.
A minha leitura desta obra, já a seguir.


Se a variedade temática é um dos pontos que ressalta das obras que criou até agora – e onde falta referir também Necronauta - essa evidência vem acompanhada de uma outra: o à-vontade como ele evolui em qualquer das áreas que até agora abordou – e que distintas elas são!
Depois do cangaço, do fantástico e da ficção científica, há agora um salto no tempo até aos primeiros séculos da era cristã, em plena desagregação do império romano a partir do seu interior, para recontar, numa equilibrada e conseguida combinação de realidade, lenda e ficção, a história de Jorge, o tribuno romano que a tradição católica transformou em santo.
A narrativa pausada, com clara definição temporal, cujos vários cenários e intervenientes se vão estruturando e justificando a razão de existirem, permite que vamos conhecendo as diversas personagens, à medida que os combates e as intrigas palacianas se vão desenvolvendo, a par do crescimento da ameaça protagonizada pelo (suposto?) dragão que congrega sobre si a atenção de todos como fio condutor, principal mas longe de ser único.
Se o desenho revela uma sólida pesquisa, evidenciada pelo cuidado posto na reconstituição de vestes e armaduras, a economia feita nos fundos e o tom demasiado cinzento – há cenas que pediam um preto bem vincado e cinzentos mais nítidos, outras cores como as que Chris Peter fez em Magnetar; todas ganhariam com um formato maior – reduzem o impacto de algumas cenas.
Mas, por outro lado, permitem que o leitor se concentre na acção e na forma conseguida como Danilo Beyruth conduz as suas personagens e orquestra as cenas, em especial as batalhas e os combates de marcada violência e também como equilibra a acção e a aventura com as convicções do protagonista e o confronto – não assumido? – entre o poder politeísta romano instituído e a crescente fé cristã.

São Jorge
Volume I: Soldado do Império
Danilo Beyruth
Panini
Brasil, Maio de 2014
160 x 210mm, 120 p, pb, brochado
R$ 19,90 / 7,50 €

Nota final: O preço em euros parace antever uma futura distribuição em Portugal, o que é uma boa notícia.

2 comentários:

  1. Se fosse pelo preço n revistas dc vinham para aqui e não se ve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tens razão, Optimus, mas suponho que nesta caso específico - como aconteceu com o Daytripper - vamos mesmo vê-lo à venda em Portugal dentro de alguns meses.

      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...