Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

30/05/2014

Alguns Dias com um Mentiroso

Edição brochada






Publico hoje aquele que será (previsivelmente) o último livro do mini-ciclo que As Leituras do Pedro dedicaram a Étienne Davodeau, a propósito da sua presença no X Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, já amanhã (31 de Maio) e domingo (1 de Junho).
E fecho com chave de ouro ou não seja este o livro do autor que mais me marcou – o que não põe em causa a (eventual maior) qualidade, actualidade e até premência de outros dos seus títulos.
Descubram porquê já a seguir.


Antes de entrar na obra, através de parte do texto Contador de Histórias que lhe dediquei no Jornal de Notícias de 17 de Março de 1998, quero só referir que a livraria Mundo Fantasma ainda tem exemplares deste livro e que Aqueles que te amam, igualmente da autoria de Davodeau, estará à venda, em edição portuguesa, no Mercado do Livro do X Festival de BD de Beja.

(…) O ponto de partida de Alguns dias com um mentiroso é uma semana de férias de cinco amigos, agora trintões, para recordar os (bons velhos) tempos em que a liberdade era total, sem famílias, nem empregos, nem responsabilidades. Férias que mais do que tempo de recordar, se tornam numa reflexão, quase sempre desiludida, sobre aquilo em que a vida transformou os sonhos ("nós crescemos; não vamos viver toda a vida como adolescentes") que a juventude acarinhou.
Ao longo dos oito dias/capítulos que dura a experiência, a proximidade força a revelar os traços fortes do carácter de cada um, os defeitos, as qualidades, os desejos, os recalcamentos.
Mas há mais, pois um deles não conta (toda) a verdade; o único que mantém ainda o espírito da juventude, o único que recorda uma antiga aposta que quer ganhar para provar que (também) é capaz de ser alguém, mesmo que não tenha conseguido "vencer na vida", o que é agora (triste) sinónimo de casar, ter filhos ou um emprego das nove às seis...
Uma semana em conjunto que, nalguns casos, permite (voltar a) soltar amarras e partir ao encontro da liberdade (antes) sonhada, ainda que haja um abismo entre os sonhos de agora e de então...
Fica pelo menos essa esperança, assim o deixe a implacabilidade da vida em sociedade pouco dada a diferenças e independências.

Edição cartonada
Alguns dias com um mentiroso
Étienne Davodeau
Portugal
Mundo Fantasma, 1999
175 x 240 mm, 176 p., pb
cartonado com sobrecapa com badanas
ou brochado

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...