Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

11/04/2014

A Batalha









Geralmente ausente quando se mencionam os autores nacionais com mais títulos editados em álbum – e este indicador vale o que vale… - Pedro Massano escreveu e/ou desenhou, ao longo de quarenta anos, títulos suficientes para figurar naquele rol, numa carreira balizada maioritariamente por registos de humor e históricos.
A Batalha é a sua mais recente criação, sobre a qual adianto algumas pistas de leitura já a seguir.


Este álbum aborda a peleja que teve lugar em Aljubarrota entre portugueses e castelhanos, tema recorrente em outras bandas desenhadas históricas nacionais, mas que surge aqui com nova roupagem e dimensão, pois toda a narrativa – que lhe é dedicada – decorre num único dia: o 14 de Agosto de 1385 que serve de subtítulo ao álbum.
Tendo por base as crónicas de Fernão Lopes e Jean Froissart, Pedro Massano dispõe assim de tempo/espaço para abordar aspectos muitas vezes (naturalmente) negligenciados, podendo mostrar como ao longo de um dia decisivo para o futuro do que é hoje o nosso país, foi evoluindo o estado de espírito dos combatentes de um e outro lado e quais os factos e momentos decisivos para o desfecho final (conhecido) da peleja.
Sendo verdade que as múltiplas referências (quase sempre) a personagens ajudam a compreender o desenrolar do relato, não é menos verdade que elas cortam o ritmo de leitura e a dinâmica narrativa que o autor conseguiu imprimir, pelo que teria sido preferível – digo eu – agrupá-los num glossário final. Ou, como alternativa – possivelmente mais acertada – após consulta numa primeira leitura, aconselho um segundo (e mais proveitoso) desfrute do álbum, ignorando-as.
Álbum de grande formato, bem conseguido graficamente e enquanto objecto (e com um preço agradável), poderia ter sido enriquecido com um mapa/diagrama que situasse no terreno as diversas secções e movimentos dos dois exércitos em confronto, o que ajudaria o leitor a entender melhor as (reconhecidamente) brilhantes opções tácticas que D. Nuno Álvares Pereira e o contingente luso tomaram.
Notas finais para o uso sóbrio da cor, baseada em tons suaves, e para a boa utilização da composição das páginas, com recurso frequente a vinhetas que se explanam por duas páginas, o que permite visões de conjunto mais amplas e uma melhor percepção do que vai desfilando perante os nossos olhos.

A Batalha
14 de Agosto de 1385
Pedro Massano
Gradiva / Fundação Batalha de Aljubarrota
Portugal, Março de 2014
230 x 315 mm, 88 p., cor,
cartonado, 14,90 €

(Agradeço à editora a cedência das imagens reproduzidas)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...