Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

20/11/2013

Super-Heróis DC Comics #16 – Batwoman: Elegia











Greg Rucka (argumento)
J. H. Williams III (desenho)
Levoir/Público
Portugal, 24 de Outubro de 2013
170 x 260 mm, 176 p., cor, cartonada
8,90 €


Por vezes – demasiadas… - deixamos que o acessório oculte o que é mais importante.
Como aconteceu com este regresso da Batwoman, mediatizada pela homos-sexualidade da protagonista – característica que se revela pouco significativa para o desenrolar da história, pois a única vez em que é pretexto para alguma coisa, poderia ser substituída por outras situações com desfecho equivalente – em nome das modas, manias e sensacionalismos bacocos que cada vez mais imperam na nossa sociedade.
Esse ruído mediático – cada vez mais omni-presente – abafou a história de Greg Rucka que, apesar de algumas oscilações de ritmo – a que a publicação mensal dos capítulos não será alheia - marca o reaparecimento – com novo alter-ego e, consequentemente, nova origem - de uma heroína nascida em 1956 e falecida no final dos anos 70, regresso esse que se revelaria suficientemente consistente para fazer dela uma das sobreviventes da remodelação Novos 52.
E, mais ainda, essa atenção desmedida pelas razões erradas quase ofuscou o notável trabalho gráfico de J. H. Williams – num dos mais conseguidos registos gráficos desta colecção e da sua carreira, assente em dois estilos díspares: a planificação dinâmica e diversificada, em que vinhetas e páginas interagem e se sobrepõem num caos ordenado e em que imperam fantasia, fantástico e violência para retratar a nova Batwoman, ou no registo mais contido, realista e sóbrio que relata o dia-a-dia de Kate Kane. 

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Concordo Optimus,
      Uma boa surpresa, talvez mesmo a maior desta colecção.

      Boas leituras... surpreendentes!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...