Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

16/11/2013

Paulo e Susa Monteiro na Mundo Fantasma

Histórias da Planície
Data: 16 de Novembro de 2013 a 5 de janeiro de 2014
Local: Galeria Mundo Fantasma, loja 509/510, Centro Comercial Brasília, Avenida da Boavista, 267, Porto
Horário: de 2ª a sábado, das 10h às 20h: Domingos e feriados, das 15h às 19h

A Inveja é Uma Coisa Muito Feia

Eu e a Susa vivemos e trabalhamos juntos há muito tempo. Não é por isso de estranhar que haja muitos pontos de contacto entre as nossas histórias e o nosso desenho. Afinidades que podem ser encontradas na utilização dos materiais, na expressão do próprio traço, e até nas temáticas que escolhemos (a solidão, o amor). Mas essa aparente “harmonia” fica-se por aqui. 
A Susa desenha como quem respira: desenha directamente, sem esboço, quase sempre sem saber o que vai surgir no papel. O desenho vai-se revelando aos poucos, vai-se mostrando. E muitas vezes também acaba por a surpreender. É como se o desenho vivesse dentro dela. Só tem que o deixar correr pelo lápis e desaguar na folha branca…
Comigo é ao contrário: desenhar é sempre penoso e cansativo! Tenho uma imagem na cabeça e é essa imagem que persigo. Horas a fio! Faço esboços, esboços e esboços. Rasgo, deito fora, encho o caixote do lixo com papéis. Para chegar ao desenho é sempre uma luta esgotante e muitas vezes um processo doloroso. É quase obsessivo! Nunca nada está bem! E saio muitas vezes de casa para não rasgar o que já está feito!
Quem vê as nossas pranchas juntas, como nesta exposição na Mundo Fantasma, não imagina que tentemos chegar ao mesmo objectivo através de caminhos tão diferentes. Há tantos pontos de contacto no nosso trabalho... Bom, na verdade também nos complementamos a desenhar. Mas pelo oposto: Ela encontra. Eu procuro. 

E procuro, e procuro… Que inveja!
Paulo Monteiro

Susa Monteiro
Nasceu em Beja em 1979, cidade onde reside. Estudou Realização Plástica do Espectáculo na Escola Superior de Teatro e Cinema em Lisboa, e Cinema de Animação no CITEN. Trabalhou durante vários anos como figurinista e aderecista para o teatro e o cinema. 
Em 2002 integrou o Colectivo Toupeira, passando a dedicar-se principalmente à banda desenhada e à ilustração. Em 2005, com a criação da Bedeteca de Beja, passou a colaborar com todas as iniciativas da instituição, fazendo ainda a direcção adjunta do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja. É também a responsável pela linha gráfica da Bedeteca e do Festival.
Tem publicado bandas desenhadas curtas nos fanzines Venham +5 e Efeméride (Portugal), Barsowia (Espanha) e Café Espacial (Brasil) e publicou os livros A Carga (Bedeteca de Beja, 2008) e Jorge Palma (Editora Tugaland, 2009). Participou ainda nos livros colectivos Vencer os Medos, com argumento de João Paulo Cotrim (Assírio & Alvim, 2008) e Portimão – Como se faz uma cidade (Câmara Municipal de Portimão, 2010).
Fora da área da banda desenhada, ilustrou os livros Breviário das Almas, de Joaquim Figueira Mestre (Oficina do Livro, 2009), Cartas Portuguesas, de Soror Mariana Alcoforado (Cocas Produções, 2011), Uma História de Amor no Casal da Eira Branca, de Tomás Vasques (abysmo, 2012), e Sem óculos cor-de-rosa, de Ana Paula Figueira (Calendário de Letras, 2013). Participou também no livro colectivo Sérgio Godinho e as 40 ilustrações (abysmo, 2011).
Desde o início de 2008 que ilustra a crónica de António Lobo Antunes para a revista Visão, desenhando também regularmente para os jornais Público e Diário do Alentejo. 
Entre as muitas exposições que realizou ou em que participou, destacam-se as seguintes: Ilustra 33 (XV Festival CCP, Lisboa, 2013), Sérgio Godinho e as 40 Ilustrações (4 A Fábrica, Lisboa, 2011 – e em itinerância pelo país), Tinta Nos Nervos (Museu Colecção Berardo, Lisboa, 2011), Salão Europeu de Banda Desenhada de Bucareste (Roménia, 2011), Cor – 15 Ilustradores Portugueses (Ar.Co /Casa da Cerca / Centro Português de Serigrafia, Lisboa, 2008), Susa Monteiro (IV FIBDB, Beja, 2008), e 17 Autores Portugueses Contemporâneos (17º FIBDA, Amadora, 2006).

Entre outros prémios, venceu em 2011 o Prémio Stuart de Desenho de Imprensa, com um trabalho realizado para o Diário do Alentejo. Foi também nomeada em 2012 para os Troféus Central Comics - HD: Melhor Artista Nacional 2001-2012.
Neste momento Susa Monteiro encontra-se a preparar a exposição Um T-0 Com Vista Para o Esgoto – 167 Desenhos, que terá lugar na Bedeteca de Beja. Prepara ainda 3 álbuns de desenho, com base nos trabalhos expostos, a publicar em 2014 (edição de autor).

Paulo Monteiro
Nasceu em Vila Nova de Gaia em 1967. A partir dos 13 anos começou a ilustrar fanzines de poesia, cartazes e murais. Em 1987 matriculou-se em Letras, na Universidade de Lisboa. Durante esse período estudou Pintura e Cenografia para Teatro. Quando se licenciou, em 1991, foi viver para Beja, no Sul, onde ainda vive.
Teve (e tem) interesses e actividades muito diferentes: trabalhou nas vindimas, passou filmes de Buster Keaton e Charlie Chaplin de terra em terra, escreveu para a rádio e para os jornais como jovem jornalista, trabalhou no Cais Marítimo de Alcântara (Lisboa), compôs músicas, tocou guitarra em casas de repouso para idosos, foi professor de Geografia e Ciências da Natureza, fez cenários e figurinos para teatro, fez teatro de sombras chinesas e teatro de fantoches, participou em escavações arqueológicas, etc., etc. Também fez a curadoria de dezenas de exposições de escultura, ilustração, pintura antiga e contemporânea, etc.
Escreveu e publicou três fanzines de poesia: Poemas (1988), Poemas a andar de carro (2003) e Poemas Japoneses (2005).
Desde 2005 que faz a direcção da Bedeteca de Beja e do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, por onde têm passado alguns dos mais excitantes autores de banda desenhada da actualidade como Craig Thompson, Dave McKean, David B., Fábio Moon e Gabriel Bá, Lorenzo Mattotti, Lourenço Mutarelli, Miguelanxo Prado, entre muitos outros.
Viaja regularmente pelo Sul de Portugal visitando escolas em pequenas vilas e cidades para falar de banda desenhada.
Foi também a partir de 2005 que se começou a dedicar essencialmente à banda desenhada, como autor…
A partir dessa altura publicou várias histórias em Portugal (Venham + 5, Café e Cigarros, Efeméride, BDLP), no Brasil (Café Espacial), na Colômbia (Comic Road) e em Espanha (Barsowia).
Em 2010 publicou o seu primeiro livro, O Amor Infinito que te tenho (Edições Polvo), editado também em Espanha (Edicions de Ponent), França (Six Pieds Sous Terre), Polónia (Timof Comics), e brevemente no Brasil (Balão Editorial), no Reino Unido (Blank Slate Books) e na Sérvia (Komiko).
O livro ganhou o Prémio Melhor Álbum Português Amadora BD 2011, e o Prémio Melhor Publicação Independente Central Comics 2011. Encontra-se neste momento nomeado para o Prémio Sheriff d’Or 2013 - Librairie Esprit BD, em França.
Tem realizado e participado em várias exposições ou mostras principalmente em Portugal, mas também no Brasil, Espanha, França, Itália, Polónia e Roménia.
Neste momento encontra-se a trabalhar no seu segundo livro, que deverá estar pronto no final de 2015.
Tem um filho: Manuel…

(Texto da responsabilidade da organização)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...