Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

27/09/2013

Chlorophylle – Intégrale #3









Raymond Macherot
Le Lombard
Bélgica, 5 de Abril de 2013
222 x 295 mm, 208 p., cor, cartonado
25,50 €


Resumo
Terceiro e último tomo da reedição integral das aventuras de Chlorophylle criadas pelo genial Raymond Macherot, este volume compila La revanche d'Anthracite, Chlorophylle joue et gagne, Le furet gastronome, Chlorophylle à la rescousse e Le klaxon de vérité.
Inclui igualmente um dossier sobre o período em que as obras foram criadas e exemplos de rubricas que Macherot assinou como La petite jungle du Vallon fleuri, Pipelette e En promenade avec le Père Matthieu.

Desenvolvimento
O que mais me surpreendeu neste volume, em que o pérfido Antracythe faz o seu regresso, foi o aspecto mais humano de Chlorophylle, Minimum e os seus amigos – vestidos e tudo! – marcando dessa forma Macherot a mudança de tom da banda desenhada, menorizando o tom bucólico e aventuroso dos relatos iniciais, para a transformar numa sátira – mordaz mas triste - da sociedade humana, com a violência inerente que daí resulta a contrastar com o aspecto simpático e inofensivo dos intervenientes
Por isso, sem dificuldade, se descobrem várias referências aos nazis e aos seus métodos e à resistência francófona nos primeiros relatos ou se descobre, com surpresa, a transposição dos gangues parisienses da década de 1960 para as páginas de Le furet gastronome, uma excelente banda desenhada, seja qual for o contexto em que se pretenda analisá-la.
Terá sido esse avanço para um certo realismo, aliás, uma das principais razões para Macherot abandonar Chlorophylle – devido às pressões que a revista Tintin exercia sobre uma série que pretendia mais infantil e inócua – e a juntar-se à concorrência (leia-se Spirou) para um regresso aos seus temas originais, em Sibylline. 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...