Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

07/08/2013

Alley Oop, 80 anos








Criação de Vincente T. Hamlin (1900-1993) Alley Oop pode orgulhar-se de ter sido um dos primeiros heróis pré-históricos de banda desenhada.

Homem das cavernas dotado de uma força prodigiosa, estreou-se a 7 de Agosto de 1933 nos jornais norte-americanos como tira diária, tendo passado também a prancha dominical colorida a partir de Setembro de 1934.
Fruto da paixão de Hamlin pelos fósseis, devido ao seu trabalho para uma companhia petrolífera, com o nome inspirado no “grito” dos acrobatas franceses – “allez oup” – este cro-magnon semelhante a um chimpanzé com bíceps desenvolvidos vive no Vale de Moo acompanhado da sua namorada Ooola e do seu dinossauro Dinny, sob o domínio do inconstante rei Guzzle.


Ao fim de meia dúzia de anos, a introdução de uma nova personagem, o dr. Albert Wonmug, um feiticeiro-cientista inventor de uma máquina do tempo, levaria a série a perder o tom ligeiro de crítica social dos primeiros tempos, passando o herói a percorrer a História encontrando-se com Ulisses, Cleópatra, Nero, Robin Hood ou Napoleão chegando mesmo ao século XX e a visitar a Lua, sempre sob o signo do humor.
Rebaptizado de Trucutu, foi uma das séries escolhidas para o número inaugural do “Mundo de Aventuras”, em Agosto de 1949, sendo essa uma das raras passagens pelas edições portuguesas, apesar de ter chegado a Portugal durante alguns anos em edições brasileiras onde dava pelo nome de Brucutu.
Nos Estados Unidos, onde chegou a ser publicado em simultâneo por um milhar de jornais, conseguiu resistir ao tempo e à morte do seu criador, continuando em publicação com autoria de Jack e Carole Bender. 

(Versão revista do texto publicado no Jornal de Notícias de 7 de Agosto de 2013)

Alley Oop no Mundo de Aventuras #3

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...