Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

09/07/2013

Superman for all seasons #1 a #4


























Jeph Loeb (argumento)
Tim Sale (desenho)
Bjarne Hansen (cor)
DC Comics
Estados Unidos, 1998
170 x 260 mm, 4x 48 p., cor, brochados
US$4,95


Esta é a história da origem de Superman.
Melhor, esta é outra história da origem de Superman.
A história já conhecida de como um simples habitante de uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos se tornou o maior (super-)herói do universo.
Uma história contada num tom calmo, com tons diferentes – e que belos tons são estes! Os tons das estações do ano – Primavera, Verão, Outono, Inverno – que se sucedem ciclicamente, mesmo quando têm o privilégio de presenciar momentos únicos como são todas as intervenções de Superman em benefício dos cidadãos comuns.
Apesar disso, “Superman for all seasons”, mais do que a história do super-herói de azul e vermelho, é a história do homem – Clark Kent - por detrás dele, a forma como procura o seu lugar num mundo – em mundos: Smalville e Metropolis – e tenta perceber como usar os seus poderes – responsavelmente… - em proveito dos outros, sem deixar de ser quem é, sem deixar que eles o transformem noutra pessoa…
Esta é a história de um homem – e a dos vários homens e mulheres com quem interage: Jonathan e Martha Kent, Lana Lang, os seus conterrâneos, Lois Lane, Lex Luthor… - e de como a sua existência tão especial os afecta.
Uma história narrada, sucessivamente, segundo os pontos de vista – díspares, até opostos - de alguns deles – Jonathan Kent, Lois Lane, Lex Luthor, Lana Lang – em função da forma como essa interacção, esse convívio os afectou, cada um mostrando e destacando qualidades e defeitos de uma mesma personagem que os diferentes olhares tornam diferente.
Uma história terna, humana, sensível com o final grandioso esperado: a afirmação do super-herói.

Uma história mostrada com o traço fino, personalizado e muito expressivo de Sale, combinado com uma planificação tradicional, ao serviço da narrativas mas repleta de magníficas vinhetas que ocupam uma ou mesmo duas páginas, e com os belíssimos tons e cores de Hansen, condizentes com as estações do ano e com os estados de espírito que elas e os momentos da história propiciam.

Uma história que, finalmente, com estas roupagens, justifica – impõe - a sua leitura, quer por todos os que são capazes de apreciar um bom relato, quer – principalmente? - por aqueles que já conhecem a origem de Superman…


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...