Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

17/04/2013

Lucky Luke #11 - Os Dalton regeneram-se











René Goscinny (argumento)
Morris (desenho)
ASA/Público
Portugal, 17 de Abril de 2013
215 x 285 mm, 48 p., cor, brochado com badanas
4,95 €



Neste álbum, hoje à venda com o jornal Público  de novo chamado a Washington por causa dos Dalton, Lucky Luke descobre surpreendido que desta vez não pretendem que os capture novamente, mas sim que os tire da prisão.
A ideia é que o ambiente prisional não recupera os bandidos mas os faz piorar e por isso os Dalton vão ter direito a um mês para provarem que podem ser cidadãos exemplares longe dos ares prisionais… vigiados por Lucky Luke. Se o conseguirem, as muitas penas que têm para cumprir serão comutadas.


Este é o pretexto – a seguir para conseguir mais cortes na despesa pelo Estado português…? - para mais uma divertida aventura repleta de contrastes: o esforço dos Dalton por cumprirem a (peregrina…) proposta face à sua natureza que os puxa para o crime; a indecisão do protagonista face à ideia original e às reacções dos quatro irmãos; a posição dos cidadãos de Tortilla Gulch face aos Dalton, primeiro temendo-os quando eles tentam ser amigáveis, depois não acreditando na sua (inevitável) recaída…


Tudo condimentado por Goscinny com muito humor, gags memoráveis, trocadilhos bem conseguidos e saídas inovadoras de situações recorrentes. A par disso, consegue ainda traçar um retrato cáustico do ser humano, da sua volubilidade e da facilidade com que faz julgamentos e muda de opinião.
Mais um clássico desta colecção, a (re)ler com prazer.

Nota final: (Re)li “Os Dalton regeneram-se” na edição da Meribérica/Líber de 1987 (com a contracapa toda enrugadinha…) e foi de lá que extraí as imagens que ilustram este texto.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...