Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

06/04/2013

Carmine Infantino (1925-2013)












Esta continua a ser uma semana negra para a banda desenhada. Depois de JOBAT e de Fred, chegou agora a vez de Carmine Infantino ser chamado para o paraíso dos desenhadores.

Nascido a 24 de Maio de 1925, no Brooklyn, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, era um dos grandes nomes da chamada Era de Prata dos comics norte-americanos.
Iniciou a sua longa carreira nos quadradinhos em 1942, entrando na DC Comics cinco anos mais tarde, onde chegou a director artístico, em 1967, e a director editorial, em 1971, tendo sido responsável pela contratação de nomes como Dick Giordanno, Neal Adams e Denny O’Neil, com quem promoveu uma verdadeira revolução no estilo e na temática dos principais heróis.
Criador gráfico do segundo Flash (Barry Allen), em 1956, a partir de argumentos de John Broome e Robert Kanigher, foi também responsável por grande parte dos vilões que o homem mais rápidos da BD teve de enfrentar, como Captain Cold, Mirror Master ou Gorilla Grood, cujos direitos tentou – infrutiferamente - resgatar à DC Comics, em 2004 num processo judicial conjunto com outros criadores.
Distinguiu-se igualmente como capista e desenhador de Batman (cujo visual modernizou em 1964), tendo sido um dos mentores do primeiro crossover entre a DC Comics e a Marvel que originou uma aventura conjunta de Superman e Spiderman, em 1976, cuja capa também desenhou.
Nos anos 80, então na Marvel, desenhou alguns dos primeiros episódios aos quadradinhos de “Star Wars”, incluídos na colecção “Comics StarWars”  actualmente à venda em Portugal.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...