Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

25/02/2013

Bienvenue à Jobourg











Pascal Rabaté
Futuropolis
França, 10 de Janeiro de 2013-02-21 195 x 265 mm, 80 p., pb, cartonado
16,00 €


Este livro, fruto de uma residência artística feita por Pascal Rabaté em Joanesburgo, África do Sul, em 2003, tem como protagonista Patrick, um jovem francês acabado de chegar a Joanesburgo para trabalhar na gráfica de um amigo do seu pai. Só que, atingido pelo azar, vê a empresa falir e o dono impossibilitado de lhe pagar o ordenado devido e mesmo o bilhete de avião para ele regressar.
Perante a nova situação, sozinho na capital de um país desconhecido, a tentar dar os primeiros passos na democracia e que possui uma das mais altas taxas de criminalidade e violência do mundo, Patrick vê-se dividido entre a vontade de regressar a todo o custo e a de prolongar a sua estadia e desfrutar da hospitalidade e do acolhimento do povo acolhedor que mora no Soweto, nos subúrbios da capital, que começa a compreender e a admirar.
Através dele – dos seus sustos e descobertas – Rabaté transmite um pouco do que ele próprio experimentou, utilizando um traço simples mas eficaz, muito dinâmico e expressivo, quase dando (a falsa) ideia que foi desenhando as situações ao mesmo tempo que as viveu – embora os croquis feitos no local, que ocupam as últimas páginas do livro, se revelem mais detalhados e completos que o traço do relato em si!
Nesta dualidade, entre a narrativa ficcional e a reportagem documental, “Bienvenue à Jobourg” cativa pela simplicidade do relato, deixando no final a sensação de que o livro terminou rápido demais e a vontade de acompanhar Patrick durante mais algum tempo.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...