Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

09/10/2012

12 - A Doce



 

 
 

 

 

 

François Schuiten
ASA (Portugal, Setembro de 2012)
240 x 320 mm, 88 p., pb, cartonado
21,90 €

 

 

1.      Esta é uma história de amor.
2.      Uma história de ternura e paixão.
3.      A história da dedicação de (toda) uma vida a uma relação intensa e única.
4.      Mas é também uma história sobre o avanço inexorável do tempo e do progresso.
5.      Sobre o confronto entre o passado – seguro e vivo nas memórias – e o futuro – obscuro e incerto, entre o vapor e a electricidade.
6.      É a história de Léon Van Bell, maquinista desde sempre (desde a adolescência) da locomotiva 12.004.
7.      Um maquinista dedicado que, próximo da reforma – do seu fim - com os pulmões corroídos pelo fumo do carvão, receia o momento em que também a sua locomotiva – à qual dedicou uma vida (a sua) – seja substituída pelas modernas alternativas eléctricas.
8.      Disposto a tudo para não se separar dela – chega até a roubá-la! – acaba por ser preso.
9.      Uma vez libertado, dispõe-se a ir até ao fim do mundo para a recuperar – a rever.
10. Pelo caminho encontrará a bela e sensual Elya, muda, órfã de maquinistas falecidos…
11.  … e também o misterioso Edgard, que vive uma outra (e também bela) paixão…
12.  Juntos, embora com propósitos diferentes, avançarão, contra tudo e todos, tentando concretizar os seus sonhos.
13.  Tudo isto é narrado por François Schuiten – aprovado com distinção nesta sua primeira experiência como autor completo, juntando à faceta de desenhador também a de argumentista.
14.  E fá-lo da única forma que sabe: com um desenho soberbo, assente num preto e branco de alto contraste, perfeito no rigor das linhas, na exploração das perspectivas, na recriação de elementos arquitectónicos de matriz conhecida, recriados num mundo fantástico.
15.  E, também, igualmente, na representação da figura humana, correcta e proporcionada, viva e real – com alma -, sublimada no corpo escultural da bela Elya.

 

2 comentários:

  1. Olá

    O desenho, a história e os factos históricos com fotografias da época, faz deste livro, um dos melhores. Recomendo também a experiência 3D (livro + site).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela partilha, carlos.
      12 - A Doce é sem dúvida um livro que merece ser lido.

      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...