Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

28/08/2012

Heróis Marvel #6

Vingadores – Confiança Mundial










Geoff Johns (argumento)
Kieron Dwyer e Ivan Reis (desenho)
Levoir+Público (Portugal, 9 de Agosto de 2012)
170 x 260 mm, 200 p., cor, cartonado
8,90 €



Resumo
Este volume compila as revistas “The Avengers” vol. 3, #57 a #60 e a mini-série “The Avengers Icons: The Vision” #1 a #4.
Na primeira história, “Confiança Mundial”, o surpreendente desaparecimento das principais capitais mundiais leva a ONU a entregar o governo do planeta aos Vingadores e, na segunda, “Visão”, é contada a origem deste vingador.

Nota Prévia
Sejamos claros: a diversidade e riqueza do universo Marvel permitem-no à saciedade – tornam mesmo quase inevitável – que para cada volume desta colecção Heróis Marvel – ou de qualquer outra colecção similar – haja sempre vozes a questionar os critérios editoriais que levaram à selecção das histórias nela incluídas. Que muitas vezes são tão simples como utilizar o único material disponível. E que, não custa relembrá-lo, foi feita muito a montante da actual colecção em distribuição em Portugal.

Desenvolvimento
Dito isto, avancemos então… questionando o porquê da inclusão da mini-série sobre o Visão neste volume e não do segundo arco da BD dos Vingadores – que, refira-se a propósito, foi o prato forte do tomo seguinte desta colecção, “Vingadores – Ameaça Vermelha”- porque, os únicos pontos comuns a ambas as histórias são o argumentista Geoff Johns e a presença do Visão.

O que custa a perceber - mesmo tendo em conta a sua extensão - para além da óbvia estratégia comercial, pois os Vingadores são no actual momento, com certeza, um bom chamariz e o final em aberto convida a ler o tomo seguinte (embora falha a inexistência de uma referência a essa possibilidade no final de “Confiança Mundial”).
Tudo isto, não invalida a qualidade desta história – que (re)conta a origem deste vingador – muito bem estruturada, combinando de forma coerente e credível em diversos flashbacks o momento da sua criação no tempo da II Guerra Mundial com o momento presente, explorando de forma interessante a dualidade homem/máquina inerente à personagem e equilibrando as cenas de acção com outras menos vivas mas talvez mais importantes para a definição do carácter e dos propósitos dos diferentes intervenientes. A tudo isto, há que acrescentar o excelente traço realista do brasileiro Ivan Reis, actualmente um dos nomes grandes da DC Comics.
Quanto a “Confiança Mundial”, que abre o volume, embora menos espectacular do ponto de vista gráfico, pese embora o competente trabalho de Kieron Dwyer e a sua planificação variada com um bom recurso a vinhetas de página inteira ou mesmo de página dupla, apresenta as principais características das histórias dos Vingadores.
Por um lado, mostra a razão pela qual foram criados: resolver em conjunto problemas que nenhum super-herói conseguiria resolver sozinho. O desaparecimento das capitais com o consequente estado de crise e a entrega do poder mundial a este grupo de super-heróis encaixa às mil maravilhas naquele pressuposto (embora eu gostasse de ter visto melhor exploradas as questões burocráticas inerentes a qualquer governo, apenas afloradas no relato).
Depois, a existência de tantos protagonistas – Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Feiticeira Escarlate, Mulher Hulk, Vespa, Pantera Negra… - ajuda a variar temática e graficamente a história, conferindo-lhe uma outra dimensão e torna (ainda mais) espectaculares muitas das cenas de acção.
Como aspecto menos interessante, surge a dispersão provocada por tantos heróis, pois a participação de cada um deles acaba por ser algo reduzida e limitada e fica a sensação que há diversos momentos que mereciam ter sido melhor explorados e/ou desenvolvidos.

A reter
- Mais uma vez há que evidenciar nesta colecção a boa edição, mais a mais se considerada numa perspectiva de relação qualidade/preço.
- As melhorias evidentes, em relação a tomos anteriores, ao nível da tradução e da revisão.
- A forma exemplar como “Confiança Mundial” exemplifica as razões da criação dos Vingadores.
- A mini-série do Visão, no seu todo, embora com destaque para o trabalho gráfico de Ivan Reis…

Menos conseguido
- … embora se possa questionar a sua inclusão num tomo que devia ter como protagonistas os Vingadores e não apenas um dos seus componentes.
- Os problemas de distribuição que continuam a manifestar-se.


6 comentários:

  1. Bom dia Pedro,

    Antes do mais, obrigado pelo texto. Relativamente aos volumes dos Vingadores, seguimos a colecção espanhola, que os publicou tal qual aqui estão. O critério dessa colecção foi o de publicar toda a fase do geoff Johns, e isso não enchia completamente dois volumes - ao procurar uma história(s) para completar procurou-se uma história do mesmo autor, para manter alguma "unidade" do todo. O volume ´seguinte é autocontido e termina a fase do Geons, sendo (na minha opinião) uma das boas histórias dos Vingadores, com um desenho muito agradável!

    Abraços
    José de Freitas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Zé Freitas.
      Obrigado pela tua participção e pelos esclarecimentos, que corroboram o que eu escrevi.
      Boas leituras!

      Eliminar
    2. O trabalho do Geoff Johns nos Vingadores foi publicado entre os nºs. 57 e 76, de "Avengers" vol. 3, ou seja durante 20 números.

      Dizer que o trabalho do Johns não enchia completamente dois volumes, e que no volume seguinte termina a sua fase é demonstrar muita falta de conhecimento sobre o assunto.

      Infelizmente este tipo de "esclarecimentos" já vão sendo recorrentes em relação a este projecto comercial.

      Eliminar
  2. Só que a fase não acaba aqui;

    http://marvel.com/comic_books/collection/29113/avengers_the_search_for_she-hulk_hardcover

    faltou a busca da Mulher-hulk antes dela Reaparecer em Avengers Dissembled e no penultimo arco dessa fase,e o Cross com Thor;

    http://www.amazon.com/Avengers-Standoff-Geoff-Johns/dp/0785144676/ref=pd_sim_b_3

    Mas este eu tenho os Comics :D
    Por acaso a Mini do Vision até me foi uma boa Surpresa ele tem outra mini com o Coisa não tão boa do mesma franquia;

    http://i.ebayimg.com/t/Fantastic-Four-Icons-Thing-Freakshow-1-4-Comic-Set-/00/%24%28KGrHqF,!hME3vkf9tdmBOILuf3GTQ~~0_3.JPG

    Este tpb até esta bem feito só sofre do grave problema dos erros continuaram não por culpa nacional mas do "especialista" espanhol que escreve que essa mini do Visão é o Ultimo trabalho de Jonhs em Avengers,quando o volume 2 deita isso por Terra logo no inicio e o volume 2 tem erros bem mais graves,(mas isso fica para outro post).
    E o preço baixo não pode desculpar tudo,lamentavelmente. :(

    ResponderEliminar
  3. Onde posso comprar este volume? tenho a colecção completa menos este

    eduardo_r_ribeiro@hotmail.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Eduardo Ribeiro,
      A loja do Público já não tem, por isso não deverá ser fácil... Experimente na livraria Dr. Kartoon: http://www.drkartoon.com/

      Boas leituras!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...